Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Entre todos os descasos do governo brasileiro, o sucateamento e consequente incêndio no museu nacional que havia completado 200 anos é um crime contra a humanidade e uma afronta a memória de D. João, a família imperial portuguesa que ali residiram e a todos os brasileiros.

Nos últimos anos reduziram drasticamente as verbas para  a manutenção do museu e o resultado foi transformar em cinzas mais de 20 milhões de peças de um acervo que contava a história do Brasil, da colonização portuguesa e de outros povos do mundo.

Tal prejuízo inestimável, impagável e irreparável poderia ter sido evitado se houvesse um sistema contra incêndio semelhante ao existente na inútil e ineficiente câmara dos deputados ou no senado federal. Urge uma intervenção da ONU e das nações amigas para impedirem novos desastres evitáveis até em situação de guerra, porém corriqueiros no Brasil atual.

Até quando assistiremos nossos bens materiais, imateriais e vidas perdidas pra manutenção de uma casta milionária que sobrevive as custas da miséria e da destruição de nossa rica nação?

Daniel Marques - historiador - Virginópolis MG - Brasil - danielmarquesvgp@gmail.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios