Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Infelizmente a legislação que dita o comportamento da população está completamente fora dos padrões aceitáveis da normalidade. Nos referimos em quase todos os setores de atividades deste país, quer na saúde, segurança, abertura de empresas de forma responsável, porque as fantasmas os “comandantes” têm a receita certa. No trânsito por exemplo, no qual vitimados às vésperas das eleições fomos surpreendidos com uma blitz do Shangri-lá, em Londrina, sendo o nosso veículo apreendido de forma arbitrária, pois estava em fase de transferência e, consequentemente, sem o licenciamento necessário para comprovar o pagamento do tributo do veículo, mas, com a autorização do despachante que estava executando o serviço e, portanto - pelo menos no perímetro urbano - poderia ser utilizado sem nenhum problema. Houve um tempo em que caso houvesse o pagamento dos tributos atrasados, o condutor poderia recuperar o seu veículo sem a tempo de pagar e evitar sua apreensão. Mas, o Estado está no flagelo, querendo arrecadar a todo o custo, centavo por centavo e, qualquer argumento que puder ampliar a arrecadação, já seria objeto da enfiar goela abaixo do contribuinte.

Sabemos que o pátio do DETRAN está abarrotado de veículos, muitos deles poderiam estar circulando, mas, ficam lá pagando diária, visando engordar cada vez mais os cofres públicos que, a nosso ver, seus representantes não demonstram nenhuma sensibilidade em solucionar os problemas existentes. Apenas o pagamento e, muitos deles ainda esperando pela “boa vontade” do sistema oferecer alguma coisa na agilidade na aquisição do documento pago. Mas, não, precisa esperar sua confecção. E quanto mais demora, parece que para eles é melhor ainda. E isso provoca um efeito de enfraquecimento em cascata, porque obstrui o contribuinte em ganhar seus proventos necessários para sua sobrevivência.

Quando vemos policiais sendo assassinados de forma impiedosa (são chefes de família que estão ali cumprindo suas obrigações) muitas autoridades ficam questionando a maldade dos fora da lei, que têm sua “legislação de obediência” e, no caso deles, não há condescendência. E, esse mesmo espírito está sendo utilizado pelas autoridades que fazem uma redação que precisa ser obedecida ao pé da letra, caracterizando uma obediência canina. E, por incrível que pareça, tudo isso não deixa de ser fruto de um sistema doente que só penaliza quem realmente produz.

O Brasil ainda não tem uma população que faz um movimento tempestuoso provocando quebradeiras, a não ser integrantes do PT, quando ficam em posição de inferioridade, mas, não o suficiente para sensibilizar quem está no poder. Na Argentina, por exemplo, as manifestações são assustadoras. Na realidade, as autoridades brasileiras, quer nos âmbitos nacional, estaduais e municipais têm sido coniventes com o que é errado. O objetivo que está nos textos elaborados por eles tem sido nocivo ao povo.

Edilson Elias é jornalista, escritor, historiador do Paraná, pesquisador e diretor presidente do jornal FATOS DO PARANÁ®    -    edilsonelias@yahoo.com.br

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios