Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Nosso país é um continente, e possuímos condições naturais propícias para incrementar muito nossa produção agropecuária, a qual já é extraordinária. 

Mas podemos produzir ainda muito mais.

Tenho dito, e reiterado muitas vezes, que o governo federal deverá ter o agronegócio como a menina de seus olhos, pois se olharmos a economia como um todo, é o agronegócio que se destaca. 

E quais as razões disso?

Porque temos abundância de terras cultiváveis, alta tecnologia empregada pelos ruralistas, “garra” de nossos empresários rurais, e um fato que é absolutamente real: O agronegócio depende muito pouco das ações do governo. 

O agronegócio só soma, e ele vem garantindo nossa balança comercial, desde que o Brasil é Brasil.

Trabalho e tenho envolvimento no segmento há 45 anos e espero trabalhar muito, ainda.

A crise econômica que vivemos nos últimos quatro anos, e que só agora começamos a recuperar nossa economia, foi a mais séria de nossa história. Esta crise levou muitos setores a reduzir produção, demitir funcionários, fechar portas. Enfim, sofremos as agruras de reduzir desempenho, sofremos as agruras de ver bilhões de reais escoando pelo ralo da corrupção. Sofremos as agruras do empobrecimento do povo brasileiro.

Porém, o agronegócio sempre seguiu firme na contramão da crise, seguiu apresentando  resultados excelentes, e que são fundamentais para alavancar o desenvolvimento e o progresso do país.

Em 2017, o PIB do agronegócio representou acima de 25% do total do PIB brasileiro, com cerca de R$1,473 trilhão com as atividades agrícolas representando 70% e as atividades pecuárias, os restantes 30%, conforme dados da Assessoria de Gestão Estratégica do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Nossa produção de grãos, da safra 2016/2017, superou 239 milhões de toneladas, batendo recorde histórico. Fantástico!

E nós somos os maiores exportadores de soja em grão do mundo. E somos o segundo maior exportador de milho do mundo. E apenas estas duas commodities respondem por 45% do faturamento do setor agrícola. E somos os maiores exportadores de carne (aves, suínos, bovinos), do planeta. 

E o Agronegócio é responsável por 43% das exportações do

Brasil e atualmente, por 35% de todos os empregos gerados no país. E continua crescendo...

João Antonio Pagliosa –Engenheiro Agrônomo- joaoantoniopagliosa@gmail.com -

www.palestrantejoaopagliosa.blogspot.com.br

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios