Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Algumas pessoas nos desequilibram... Normalmente porque pensam e precedem de maneira diferente do que julgamos adequado. Todavia, o que julgamos adequado pode ser inadequado para outros. Há que ponderar e refletir...

Em desequilíbrio, falamos o que pensamos. Isso sempre é um erro. Nunca fale o que você pensa, e se quiser ser celebrado, antes de emitir uma opinião, aconselhe-se primeiro... O Espírito Santo é um extraordinário conselheiro, portanto, recorra a Ele sempre que necessitar... Ele ama a sua dependência.

Quando recorremos ao Espírito Santo com coração contrito, Ele se manifesta para obtermos algo proveitoso, isto é, uma graça ou um favor.

Em 1 Coríntios, capítulo 12, o apóstolo Paulo nos fala acerca dos dons espirituais, os quais são em número de nove, a saber: Palavra da Sabedoria. Palavra do Conhecimento. Fé. Poder de Cura. Operação de Milagres. Profecias. Discernimento do Espírito. Falar em Línguas. Interpretação de Línguas.

Veja leitor, o Espírito Santo possui todos estes dons, e se pedirmos Ele nos dará... Ele quer agir sobre nós, mas precisamos ser dignos de receber aquilo que pedimos.

Dom da Palavra de Sabedoria: É uma revelação sobrenatural sobre alguma coisa. É um pouquinho da sabedoria de Deus, usada no tempo certo, para solucionar algo.

Considero prudente esclarecer que ao recebermos um determinado dom, Deus está confiante que iremos enaltecer este dom, e o levaremos adiante em firme propósito, sempre a serviço do Reino de Deus. Toda honra e toda glória é para Deus, pois só Ele é digno. Nós somos cheios de imperfeições e pecados...

Livrai-me de mim, Oh Deus...   Mas, permita que eu seja usado por Ti!

Dom da Palavra de Conhecimento: Este dom irá trazer resultado para algo, ou para alguém, no tempo presente ou num tempo futuro. Normalmente, a palavra de conhecimento não faz nenhum sentido para aquele que a entrega, e é inútil tentar compreender os desígnios de Deus.

O que eu sei é que sempre que nos disponibilizamos ao Espírito Santo, Ele se disponibiliza a nós, daí nos capacitamos a trazer os poderes do céu para a terra. É isso mesmo que você leu: Trazer os poderes do céu para a terra.

Em João 4:7 a 19, Jesus fala com a mulher de Samaria. E comenta sobra a água da vida... Quando a samaritana lhe responde que ela não tem marido, o filho de Deus mostra-lhe todo o conhecimento: “Bem dissestes, agora não tens marido; porque cinco maridos já tivestes, e este que agora tens não é teu marido; isto dissestes com verdade”.

A leitura de Atos capítulo 9 é de estarrecer... Trata-se da conversão do implacável soldado romano Saulo. Derrubado de seu cavalo, Deus o cega durante três dias, e a partir de sua cegueira, muda seu nome para Paulo, e a partir daí, passa a viver o resto dos seus dias, cheio do Espírito Santo... Paulo se torna um homem apaixonado por Jesus e por sua obra... Ele compreende o imenso sacrifício de Cristo, e transforma radicalmente sua vida e seu viver. Para ele, nada mais importa... O que importa é CRISTO!

Dom da Fé: Romanos 12:3, diz: “Porque pela graça que me foi dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação segundo a medida de fé que Deus repartiu a cada um”.

Em Hebreus 10:38, lemos: “Todavia o meu justo viverá pela fé, e se retroceder, nele não se compraz a minha alma”.

Ainda em Hebreus 11:1, compreendemos que a fé é a certeza das coisas que se esperam, e a convicção de fatos que não se veem.

Ora, Deus nos deu uma medida de fé, portanto, é tarefa nossa faze-la crescer a ponto de eliminarmos todas as nossas dúvidas. Precisamos parar de questionar o célebre e imponderável: Será? Será mesmo?

Quando nos enchermos do Espírito Santo, Ele se manifestará em nós... Só então iremos crer no impossível...

Em Eclesiastes, capítulo 11, Deus nos ensina que as suas coisas não são lógicas, isto é, não compreendemos porque não temos capacidade de compreensão, portanto resta-nos ouvir e obedecer. Todos os que obedecem a Deus são recompensados... Esta é uma regra sem exceção!

Quem somente observa o vento nunca irá semear, e o que olha para as nuvens do céu, nunca irá colher. É preciso acreditar para semear... É preciso ter fé que a colheita virá!

Pessoas tomadas pelo dom da fé, quando declaram algo, Deus cumpre, e honra, e sustenta tudo aquilo que foi declarado.

Vou narrar o testemunho que ouvi de meu pastor, Marcos Roberto Candido: No dia 16 de janeiro de 2003, Marcos avisou sua noiva Luciane que eles casariam no mês de junho daquele ano. Nenhum dos dois tinha dinheiro... Mas ambos queriam se casar...

Marcos para casar, exerceu o dom da fé. Algo que se manifesta em nós para nós mesmos...

Todo dia às cinco horas da manhã, Marcos se dirigia a sua Igreja para orar, chovesse ou não, esfriasse muito ou não, sob qualquer tempo o pastor Marcos Roberto não descumpria seu compromisso de ir até Casa do Senhor, e orar fervorosamente durante horas...

Um amigo, ao tomar conhecimento que Marcos queria casar, disse-lhe: Você está louco, cara... Como quer casar com a Luciane, sem nenhum dinheiro... Ela tem casa e conforto, e você não tem nada. Desista de casar com ela agora em junho, ou pelo menos prorrogue esta data... Tudo é tão caro...

Marcos não desistiu! Arrumou um trabalho, e foi vendedor de calçados numa loja... Não dava muito, mas era um começo...

Em maio alguns amigos novamente alertaram: Marcos, queremos que você desista de casar agora... Dê um tempo... Tudo é tão caro... Espere um pouquinho mais...

Marcos respondeu apenas: Deus vai prover... Eu casarei em junho com a Luciane, conforme planejamos... Eu sei que Deus vai providenciar tudo o que precisamos...

Surpreso com esta posição tão decidida, um destes amigos lhe disse: Muito bem, então trate de arrumar uma casa para morar que eu lhe darei todos os móveis e utensílios para seu lar. Será meu presente de casamento.

Bem, ainda faltava a casa... E eles não tinham nenhum dinheiro para a cerimônia de casamento...

No passado, Marcos Roberto havia sido jogador de futebol profissional, e jogara pelo Fortaleza, no Ceará. Ele possuía um valor do INSS para receber, (ele precisava de aproximadamente dez mil reais para fazer a festa de casamento), e o INSS lhe pagou doze mil reais naquele mês de junho. Marcos e Luciane casaram no mês programado. Um casamento feito pela FÉ!

A Rua Teffé situa-se na área central de Curitiba. Ocorre que na ocasião em que Marcos  foi acertar os detalhes do jantar de seu casamento, surgiu um homem que lhe perguntou se ele já havia providenciado as flores  para embelezar as mesas e o ambiente da festa. Meu pastor ainda não havia pensado nisso, e o homem lhe passou o endereço da sua floricultura na Rua Teffé.

Alguns dias depois, Marcos se dirigiu a floricultura no endereço citado e fez a encomenda dos arranjos florais e acertou o preço, salientando que faria o pagamento na ocasião do casamento.

Conforme combinado, na esperada festa, tudo estava extremamente bonito, as flores muito lindas, o ambiente luxuoso, e de grande alegria. E o homem da floricultura estava lá a postos, observando tudo com presteza e atenção.

Mas finda a festa, Marcos não encontrou o homem da floricultura para efetuar o pagamento. Então, viajou em lua de mel e dez dias depois retornou a Curitiba e imediatamente se dirigiu a Rua Teffé para fazer o pagamento das flores. Daí a grande surpresa, ele não encontrou a floricultura onde visitara duas semanas antes.

E perguntou aos vizinhos do local daquele endereço, pela floricultura. E a resposta: Mas aqui nunca houve nenhuma floricultura, moço!

As flores do casamento de Marcos Roberto e Luciane foram um presente de Deus! Uma graça para um casal de servos... Deus é assim: Maravilhoso, para aqueles que o amam e o buscam!

Prezado leitor, dons são presentes de Deus. Dons devem ser exercidos com todo zelo, portanto não despreze aquilo que recebe de Deus, uma vez que o Espírito Santo realmente transforma as pessoas. Deixe-se encher como um vaso de barro... E transborde, e derrame o poder de Deus àqueles que o procuram.

Dom de Profecias: Em 1 Coríntios 14:1, lemos: “Segui o amor e procurai com zelo os dons espirituais, mas principalmente o dom de profecias”.

Por que priorizar o dom de profecias?

Porque as profecias edificam e consolam e encorajam as pessoas. Em Atos 2: 17 e 18, lemos: “E acontecerá nos últimos dias, diz o Senhor, que derramarei de meu Espírito sobre toda carne; vossos filhos e vossas filhas profetizarão, vossos jovens terão visões, e sonharão vossos velhos; até sobre meus servos e minhas servas derramarei do meu Espírito naqueles dias, e profetizarão”.

Portanto, a função de todo profeta é encorajar pessoas, dar-lhes ânimo, edifica-las, consola-las, exorta-las.

Dom de Discernimento do Espírito: É muito importante porque nos capacita percebermos coisas que não perceberíamos normalmente, caso não estivéssemos vivendo em espírito.

Em Mateus 24:24, lemos: “Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas operando grandes sinais e prodígios para enganar, se possível, os próprios eleitos”.

Ora, a palavra é muito clara, não obstante, há que estarmos atentos todo tempo... Há muito lobo em pele de cordeiro...

Dom de Operação de Milagres: É dom de Deus e está totalmente ligado a um mover sobrenatural na natureza. Um exemplo clássico está em Êxodo capítulo 14, quando o povo judeu liderado por Moisés, caminhava em direção a Terra Prometida... O mar se abriu para a passagem do povo escolhido, e se fechou afogando todo o exército de faraó.

Ainda em Josué 10:12, a lua e o sol pararam no céu, aumentando o tempo do dia em função da oração de Josué. Não houve um dia semelhante a este, nem antes e nem depois dele... O sol se deteve no céu e não se apressou a pôr-se, quase um dia inteiro... Que Deus extraordinário!

Ainda em Josué 3:15, o sacerdote obedecendo a voz do Senhor, passou o rio Jordão que transbordava, tão cheio estavam suas águas. No instante que os pés de Josué tocaram as águas do rio, estas pararam e se abriram... E o povo judeu atravessou o Jordão a pés enxutos.

Elias era um homem igual a qualquer um de nós. Era cheio de temores e um colecionador de fracassos, mas em Tiago 5: 17 e 18, lermos que o profeta Elias orou fervorosamente para que não chovesse sobre a terra.

Pois durante três anos e seis meses não choveu nada. E o povo padecia de fome...

Então Elias orou novamente pedindo por chuva... E Deus fez chover novamente, do céu desceu muita chuva, e a terra fez germinar a semente, e vieram os frutos... E o povo saciou sua fome.

No nordeste brasileiro há extensas regiões onde milhares de pessoas morrem pela absoluta ausência de chuvas... Estamos vivendo a maior seca de todos os tempos, e Deus quer manifestar seu poder liberando dons de profecias através de sua Igreja...

Você que está em região assolada pela seca, exalto que se habilite a profetizar a chegada de abundantes chuvas, que abasteçam seus rios e córregos, açudes e represas, para que a terra possa produzir alimento em fartura...

Porém, antes de profetizar, encha-se do Espírito Santo, e quando sentir-se transbordando, então, abra sua boca e profetize o que vem em seu coração.

Todo aquele que nasce um dia morrerá. É a ordem natural da vida... Em Atos 9:36 a 41 lemos que havia na cidade de Jope, uma discípula chamada Tabita. Ela era notável pelas suas obras e pelas esmolas que fazia. Porém, veio a falecer, e outros discípulos, sabendo que Pedro estava próximo dali, o chamaram. Então Pedro encaminhou-se para Jope e pôs-se de joelhos sobre o corpo sem vida de Tabita. Ele orou, e depois de um tempo, disse: “Tabita, levanta-te”. Imediatamente ela abriu seus olhos, e vendo a Pedro, sentou-se.

Através da súplica de Pedro, Deus se manifestou... E devolveu vida a Tabita... Que glória!

Deus pode usar homens para ressuscitar pessoas mudando a ordem natural das coisas... Acredite meu caro, este dom não pode ser demais para você... Mas você precisa crer!

Dom de Cura: Alguns de nós somos chamados e separados para obras missionárias, e dentre estas obras está o dom de curar.

O propósito deste dom é destruir as obras do demônio no homem, e podemos buscar este dom, pois somos filhos de Deus e andamos segundo a sua Palavra.

Não há tarefa mais difícil do que lidar com enfermidades, porque elas nos aproximam da morte. Precisamos orar pelas pessoas doentes... Sem oração, jamais operaremos dons de cura.

Em 1 João 3:8, lemos que aquele que vive habitualmente no pecado, pertence ao diabo.

Aquele que deseja receber dons do Espírito não pode viver em pecado. Em pecado o Espírito não fluirá nele.

Isaías, capítulo 53, a partir do versículo 4, Deus nos diz através do profeta: “Certamente, ele (Jesus) tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus e oprimido. Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões e foi moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.”

Observe, prezado leitor, que Jesus Cristo, pelo seu sacrifício na cruz já levou sobre si todas as nossas dores e enfermidades... E por isso que aqueles que creem podem ser curados de seus males, e podem exercer dons de cura... Não seja incrédulo, antes, viva o espiritual de Deus!

Atos 10:38 afiança que nós temos o mesmo Espírito que estava sobre Jesus... Nós também podemos curar...

Quando oro por mim mesmo, e me curo, exerço o dom da fé. Quando oro pelos outros e os curo de suas doenças, exerço o dom de cura.

Deus deseja usa-lo. Usa-lo para que cure seus semelhantes... Não tenha timidez nem vergonha... Busque a manifestação deste dom incrível porque há muitos que precisam ser curados...

Há muito medo! Há pânico... Há tristeza e desânimo... Não obstante, um propósito de Deus é que andemos cheio de seu Espírito, e se você quer ser sábio, próspero, e viver feliz e em harmonia com tudo, encha-se do Espírito Santo.

Ele é o mesmo sempre! Ele pode operar em qualquer um de nós... Só precisamos busca-lo. Um vinho novo se derramará sobre aqueles que creem, isto é, as bênçãos alcançarão aqueles que acreditam. Somos alvos de Deus, para nos tornarmos ferramentas em suas mãos, e o que nos diferencia é o tipo de vaso (odre) que somos.

O vinho é o mesmo... O Espírito é o mesmo... ALELUIA!

Dom de Línguas: É a capacidade de falar línguas estranhas, as quais nada entendemos. É o próprio Espírito Santo falando através de sua boca.

Dom de Interpretação de Línguas: É a capacidade de interpretar aquilo que o Espírito Santo está nos dizendo, através daquele que possui o dom de falar em línguas.

João Antonio Pagliosa é Engenheiro Agrônomo  - Curitiba - Paraná - joaoantoniopagliosa@gmail.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios