Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

De acordo com o Cadastro Nacional de Estabelecimentos da Saúde (CNES), do Ministério da Saúde, o Brasil possui mais de 6.800 hospitais em atividades atualmente. Desse total, 70% são privados e 30% são públicos, entre municipais, estaduais e federais. Já os serviços complementares, de diagnóstico por som, imagem e de exames clínicos e patológicos, entre outros, ultrapassam mais de 100 mil unidades em operação no país.

Apesar dos números serem representativos do ponto de vista empresarial, o Brasil ainda não possui uma cultura de gestão voltada ao setor da saúde. De forma geral, exceto um ou outro curso de pós-graduação, profissionais que desejam ter sua formação voltada à gestão a saúde no Brasil têm dificuldades em encontrar uma instituição de ensino superior que ofereça formação acadêmica nessa área, pois é algo relativamente novo em nosso país.

Olhando para a complexidade que é atuar em uma atividade voltada à saúde, fato conhecido e reconhecido por grandes autores da área de gestão, causa certa estranheza que a profissionalização de gestores especializados nessa área de saúde ainda seja tão incipiente para garantir o bom funcionamento de mais de 100 mil estabelecimentos no Brasil, isso sem considerar outros tantos que não fazem parte do CNES por não prestarem serviços para o Sistema Único de Saúde (SUS).

Achar que o setor da saúde não tem tido aumento da concorrência é algo ilusório. Nos últimos 15 anos, as vagas para o curso de Medicina, de onde saem os profissionais base para a criação de novos empreendimentos da saúde, mais do que dobrou! Atualmente, o Brasil possui cerca de 30 mil novos médicos formados todos os anos. Em 2020, a previsão é de que sejam 32 mil profissionais novos a cada ano. Nesse sentido, um movimento de empreendedorismo no setor e de profissionalização dos estabelecimentos da saúde, principalmente nas organizações hospitalares, mesmo aquelas de natureza social ou filantrópica, é percebido como algo iminente.

E quem vai ocupar esse espaço de gestão? Essa não é uma atribuição dos 490 mil médicos ou dos mais de 1,4 milhões de profissionais técnicos da área da saúde cadastrados no CNES. A gestão de uma unidade de saúde compete ao gestor hospitalar, deixando os profissionais da área da saúde liberados para atuar diretamente no atendimento aos pacientes. O profissional da saúde deve ter seu foco no paciente e não no hospital. Não deve ter preocupações relacionadas a processos e rotinas administrativas, que podem, inclusive, atrapalhar sua atuação médica.

Isso não quer dizer que um profissional da área da saúde, com formação voltada ao diagnóstico e ao tratamento dos pacientes, não possa assumir essa função. Mas, não foi para isso que ele se estudou e se preparou. Por outro lado, existem os gestores, geralmente formados em Administração de Empresas, considerados generalistas, que não possuem conhecimentos específicos das particularidades presentes nas estruturas voltadas à saúde. Isso não significa que tenham uma formação deficiente, apenas não é especializada.

Nesse sentido, a gestão dos recursos e suas particularidades no contexto da saúde regem a própria existência de um curso de Gestão Hospitalar. Ou seja, entre o profissional da área da saúde, voltado ao atendimento do paciente, e a formação generalistas dos cursos de Administração de Empresas, não voltados à gestão específica dos processos, recursos, pessoas e estruturas da saúde, podemos dizer que existe um espaço, uma lacuna a ser preenchida.

Entre tais elementos, pode-se afirmar que o curso de Gestão Hospitalar preenche perfeitamente esse espaço. A formação em Gestão Hospitalar proporciona a formação de um profissional que agrega valor às suas competências e habilidades, desenvolvendo um senso crítico coerente, tornando-o apto a gerir instituições da área da saúde, de forma a contribuir com o bem-estar social.

Silvio Castro é Coordenador do curso de Gestão Hospitalar da EAD Unicesumar, graduado em Ciências Contábeis, Administração e Processos Gerenciais, com pós-graduação em Finanças e mestrado em Administração - andressa@nqm.com.br

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios