Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Município cresceu mais que o dobro do saldo do país – 0,66% – e mais que o saldo estadual, que foi de 0,89%

Em janeiro de 2021, Cambé apresentou um saldo positivo de 318 empregos, comparando as admissões e os desligamentos no período. Segundo os dados divulgados pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregos) na terça-feira (16), foram 993 admissões e 675 desligamentos. Cambé tem, no total, 22.240 pessoas em empregos formais.

Ainda segundo os dados do Caged, o setor que mais admitiu foi a indústria, com 353 admissões. Já o setor que mais teve desligamentos foi o do comércio, com 308. No geral, Cambé ficou com saldo positivo em todos os setores, exceto em serviços com um saldo negativo de cinco. Em relação ao crescimento, o setor com maior destaque foi o da construção, com uma variação relativa positiva de 4,95%. No total, Cambé teve um crescimento de 1,45% no primeiro mês do ano se comparado ao último mês de 2020. Nesse período, Cambé cresceu mais que o dobro do saldo do país – 0,66% – e mais que o saldo estadual, que foi de 0,89%.

"Mesmo com a pandemia e toda a crise econômica que ela gerou, Cambé conseguiu ter um saldo positivo na geração de empregos, o que mostra que nossa estratégia para amenizar os impactos na economia está no caminho certo", disse o secretário Municipal do Trabalho de Cambé, José Aparecido Rolim.

O economista da Associação Comercial e Empresarial de Londrina (Acil), consultor e professor universitário, Marcos Rambalducci, destaca o saldo da indústria na cidade. “A indústria de transformação foi o setor que apresentou o resultado mais expressivo, representando 60% dos novos empregos, reforçando a vocação de Cambé para a manufatura e mostrando o quanto este setor é significativo no que se refere a seu papel para superar crises econômicas”, pontua. O economista ainda cita a construção e o comércio como bons exemplos. “Também associado à manufatura, a construção civil, que ficou em segundo lugar entre as atividades que alavancaram o crescimento do emprego formal na cidade, fechou com saldo positivo de 63 empregos com carteira assinada. Também me chama muita atenção o desempenho do comércio que, em um mês em que, tradicionalmente, são feitos muitos desligamentos, também trouxe números positivos e gerou mais de 60 postos de trabalho”, conclui.

NCPMC

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.