Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Nova legislação tributária estadual permitiu que a rede aplicasse recursos para melhorar a logística e o armazenamento do centro de distribuição no Norte do Paraná, com a criação de uma área exclusiva para o comércio eletrônico. A iniciativa vai gerar 200

A recente modernização da legislação tributária estadual para que empresas de e-commerce (comércio eletrônico) se enquadrassem no programa de incentivos fiscais do Paraná garantiu um novo investimento ao Estado. O grupo Muffato confirmou que vai aplicar R$ 29 milhões na adaptação do centro de distribuição que atende a rede, em Cambé, na Região Metropolitana de Londrina, na Região Norte.

Os recursos são para melhorar a logística e o armazenamento, com a criação de uma área exclusiva para o comércio eletrônico. A iniciativa vai gerar 200 empregos diretos. O anúncio foi feito ontem (15), no Palácio Iguaçu, pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, e pelo diretor do grupo, Eduardo Muffato.

“Temos a melhor legislação de e-commerce do Brasil, o que tem nos favorecido na atração de investimentos. A tecnologia veio para ficar e precisamos nos adaptar para crescer e atrair empresas do mundo todo”, afirmou Ratinho Junior. “Por isso é uma grande satisfação poder anunciar mais um investimento do Grupo Muffato no Estado. Um grupo paranaense aplicando o seu dinheiro dentro do Paraná, o que resulta na criação de novos empregos”, acrescentou.

A regra tributária mais simplificada, explicou Muffato, foi preponderante na ação da rede em seguir com os investimentos no Paraná. Segundo ele, antes da alteração a ideia era levar o centro de distribuição eletrônico para Santa Catarina.

“Eu não tenho dúvidas de que é a melhor lei para o setor do Brasil. É o começo de uma nova era que vamos viver. Nós do grupo Muffato só podemos agradecer todo o apoio do Governo do Paraná”, disse o empresário. “Percebemos que esse é um governo de propósito, que está pensando no Paraná daqui a 10, 15, 20 anos. É algo que as próximas gerações vão colher e bate muito com a forma de pensar no grupo”, completou.

Legislação

A principal modificação na legislação voltada para o comércio eletrônico prorroga o prazo para que empresas que atuam exclusivamente no e-commerce possam pleitear o benefício de crédito presumido, o que reduzirá a carga efetiva para 2% nas vendas interestaduais efetuadas nesta modalidade quando a alíquota for de 7% ou 12%, e para 1% quando sujeita à alíquota de 4%.

O benefício, que venceria em dezembro de 2020, foi estendido até dezembro de 2022 e também reduz o valor do investimento para que as empresas possam se enquadrar no programa.

Agora, o investimento será de, no mínimo, R$ 360 mil. Anteriormente, como não havia um limite específico, exigia-se o que era aplicado no programa de incentivos fiscais do Estado para as indústrias – R$ 3,6 milhões.

Indústria

Além do centro de distribuição, a rede está erguendo uma indústria de alimentos que vai gerar 650 empregos diretos também em Cambé. O investimento é de R$ 170 milhões. A obra será erguida em duas etapas. A primeira, com foco no processamento de proteína animal, tem previsão para ficar pronta ainda neste ano.

A segunda, para processamento de proteína vegetal, começa a sair do papel logo em seguida, com finalização para o segundo semestre de 2021. Ao fim da construção, a estimativa do Muffato aponta a abertura de 3 mil empregos diretos.

Colaboradores

O Grupo Muffato é a quarta maior rede de supermercados do País, segundo o ranking da Associação Brasileira de Supermercados (Abras). Com 66 lojas entre varejo (Super Muffato) e atacarejo (Max Atacadista), o grupo tem 16 mil colaboradores diretos, além de gerar 10 mil empregos indiretos. A rede atua em 25 cidades do Paraná e interior de São Paulo.

Presenças

Participaram do ato o vice-governador Darci Piana; o chefe da Casa Civil, Guto Silva; os secretários Valdemar Bernardo Jorge (Planejamento e Projetos Estruturantes); o diretor-presidente da Invest Paraná, Eduardo Bekin; o diretor de assuntos econômicos-tributários da Secretaria de Estado da Fazenda, Gilberto Calixto; e o chefe do Departamento de Incentivos Fiscais da Fazenda, João Marcos de Souza.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.