Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

As casas do Residencial Viver Bem Cambé serão construídas na região norte do município, próximo ao Parque Residencial Ana Rosa. A parceria com o governo estadual foi concretizada pela Cohapar, no âmbito do programa Casa Fácil Paraná.

O município de Cambé, no Norte do Estado, vai receber 434 novas casas. O anúncio foi feito pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior ontem (13) no mesmo evento que liberou R$ 3 milhões para o município. O Governo do Paraná ajudou a viabilizar o empreendimento com a Pacaembu Construtora.

As casas serão construídas com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), financiados junto à Caixa Econômica Federal, por meio do programa Casa Verde e Amarela. A parceria com o governo estadual foi concretizada pela Cohapar, no âmbito do programa Casa Fácil Paraná.

Ratinho Junior destacou que o Estado continua focado na resolução do déficit habitacional. “É uma alegria poder viabilizar o sonho da casa própria para famílias que não têm condições de enfrentar um financiamento imobiliário”, ressaltou o governador. “Isso é parte de um grande pacote habitacional que temos para o Estado, pelo qual estamos proporcionando a melhoria da qualidade de vida da população e atraindo investimentos da iniciativa privada”.

“É um momento muito importante para Cambé, pois mesmo com a pandemia estamos conseguindo trazer um investimento milionário na habitação. É um programa que viabiliza a casa para o município e também para o cidadão”, reforçou Ratinho Junior. “Muitas pessoas ganham um salário que não permite poupar R$ 500 ou R$ 600 por mês e guardar para dar entrada. O Casa Fácil já é o maior programa estadual de habitação do País, com o qual olhamos para as pessoas que mais precisam e ajudamos a realizar o sonho da casa própria”.

As casas do Residencial Viver Bem Cambé serão construídas na região norte do município, próximo ao Parque Residencial Ana Rosa. O condomínio estará enquadrado no programa habitacional Casa Verde e Amarela, do governo federal, e o financiamento será feito exclusivamente pela Caixa em até 360 meses. Serão imóveis com 43,85 metros quadrados.

O prefeito de Cambé, Conrado Scheller, explicou que o município tem muitas famílias que se enquadram nas condições do programa, e que isso vai ajudar a transformar a realidade dessas pessoas. “A função do gestor público é ajudar a que mais precisa, reduzir desigualdades e criar condições de uma vida digna” afirmou. “Esse programa cria condições seguras para que aquelas famílias de menor renda consigam ter um imóvel pra chamar de seu”.

Parceria

O fortalecimento das parcerias com as construtoras é um dos eixos de atuação adotados pela gestão estadual para ampliar a oferta de moradias à população paranaense. Com o lançamento da nova modalidade de subvenção em projetos financiados pelo FGTS, mais 30 mil famílias poderão ter o acesso à casa própria viabilizado nos próximos dois anos.

De acordo com o diretor de Relações Institucionais da Pacaembu, Fred Escobar, as 434 unidades representam a primeira etapa de um projeto maior para Cambé, que ainda deverá receber outras 710 unidades em momento posterior, também com o apoio do Governo do Estado. Em todo o Paraná, o planejamento da construtora paulista é de erguer cerca de 9 mil unidades habitacionais até o fim de 2022.

O convênio entre o Estado e a construtora prevê a assessoria técnica da Cohapar, além da possibilidade de outras contrapartidas. Entre elas estão a concessão de subsídios de R$ 15 mil para custeio do valor de entrada do financiamento imobiliário por família, além de contrapartidas da Copel e Sanepar.

O presidente da Cohapar, Jorge Lange, também reforçou a atenção do Governo do Estado com a resolução das questões habitacionais do Paraná e disse que a parceria com a construtora Pacaembu é uma facilitadora para que essas obras saiam do papel.

“Esse é um modelo essencial dentro desse grande programa habitacional que estamos desenvolvendo. O Governo do Estado firma uma parceria com a iniciativa privada e o governo federal, que entra com o financiamento. Nossa ajuda reduz os custos de construção e diminui o valor final da residência”, afirmou. “Essa fórmula dará muito frutos ao Estado porque permite atração de grandes construtoras, obras rápidas e com custo acessível para fazer com que o sonho da casa própria chegue a mais pessoas”.

Governador fez o anúncio nesta quinta-feira. Foto: Ari Dias/AEN

Casa Fácil

Criado como uma iniciativa de gestão, o Casa Fácil Paraná visa fomentar a produção e aquisição de novas unidades habitacionais, requalificação, ampliação ou reformas de imóveis urbanos e rurais, regularização fundiária e urbanização. As ações são desenvolvidas exclusivamente para famílias com renda mensal de até dez salários mínimos nacionais, com prioridades ao público com renda de até três salários mínimos mensais.

Presenças

Acompanharam a cerimônia os secretários de Estado da Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara, e do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes; a coordenadora regional da Casa Civil na região de Londrina, Sandra Moya; os deputados federais Luiza Canziani e Pedro Lupion; os deputados estaduais Cobra Repórter e Tiago Amaral; além de prefeitos, vereadores e autoridades locais de municípios da região.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.