Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

As casas do Residencial Viver Bem Cambé serão construídas na região norte do município, próximo ao Parque Residencial Ana Rosa. A parceria com o governo estadual foi concretizada pela Cohapar, no âmbito do programa Casa Fácil Paraná.

O município de Cambé, no Norte do Estado, vai receber 434 novas casas. O anúncio foi feito pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior ontem (13) no mesmo evento que liberou R$ 3 milhões para o município. O Governo do Paraná ajudou a viabilizar o empreendimento com a Pacaembu Construtora.

As casas serão construídas com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), financiados junto à Caixa Econômica Federal, por meio do programa Casa Verde e Amarela. A parceria com o governo estadual foi concretizada pela Cohapar, no âmbito do programa Casa Fácil Paraná.

Ratinho Junior destacou que o Estado continua focado na resolução do déficit habitacional. “É uma alegria poder viabilizar o sonho da casa própria para famílias que não têm condições de enfrentar um financiamento imobiliário”, ressaltou o governador. “Isso é parte de um grande pacote habitacional que temos para o Estado, pelo qual estamos proporcionando a melhoria da qualidade de vida da população e atraindo investimentos da iniciativa privada”.

“É um momento muito importante para Cambé, pois mesmo com a pandemia estamos conseguindo trazer um investimento milionário na habitação. É um programa que viabiliza a casa para o município e também para o cidadão”, reforçou Ratinho Junior. “Muitas pessoas ganham um salário que não permite poupar R$ 500 ou R$ 600 por mês e guardar para dar entrada. O Casa Fácil já é o maior programa estadual de habitação do País, com o qual olhamos para as pessoas que mais precisam e ajudamos a realizar o sonho da casa própria”.

As casas do Residencial Viver Bem Cambé serão construídas na região norte do município, próximo ao Parque Residencial Ana Rosa. O condomínio estará enquadrado no programa habitacional Casa Verde e Amarela, do governo federal, e o financiamento será feito exclusivamente pela Caixa em até 360 meses. Serão imóveis com 43,85 metros quadrados.

O prefeito de Cambé, Conrado Scheller, explicou que o município tem muitas famílias que se enquadram nas condições do programa, e que isso vai ajudar a transformar a realidade dessas pessoas. “A função do gestor público é ajudar a que mais precisa, reduzir desigualdades e criar condições de uma vida digna” afirmou. “Esse programa cria condições seguras para que aquelas famílias de menor renda consigam ter um imóvel pra chamar de seu”.

Parceria

O fortalecimento das parcerias com as construtoras é um dos eixos de atuação adotados pela gestão estadual para ampliar a oferta de moradias à população paranaense. Com o lançamento da nova modalidade de subvenção em projetos financiados pelo FGTS, mais 30 mil famílias poderão ter o acesso à casa própria viabilizado nos próximos dois anos.

De acordo com o diretor de Relações Institucionais da Pacaembu, Fred Escobar, as 434 unidades representam a primeira etapa de um projeto maior para Cambé, que ainda deverá receber outras 710 unidades em momento posterior, também com o apoio do Governo do Estado. Em todo o Paraná, o planejamento da construtora paulista é de erguer cerca de 9 mil unidades habitacionais até o fim de 2022.

O convênio entre o Estado e a construtora prevê a assessoria técnica da Cohapar, além da possibilidade de outras contrapartidas. Entre elas estão a concessão de subsídios de R$ 15 mil para custeio do valor de entrada do financiamento imobiliário por família, além de contrapartidas da Copel e Sanepar.

O presidente da Cohapar, Jorge Lange, também reforçou a atenção do Governo do Estado com a resolução das questões habitacionais do Paraná e disse que a parceria com a construtora Pacaembu é uma facilitadora para que essas obras saiam do papel.

“Esse é um modelo essencial dentro desse grande programa habitacional que estamos desenvolvendo. O Governo do Estado firma uma parceria com a iniciativa privada e o governo federal, que entra com o financiamento. Nossa ajuda reduz os custos de construção e diminui o valor final da residência”, afirmou. “Essa fórmula dará muito frutos ao Estado porque permite atração de grandes construtoras, obras rápidas e com custo acessível para fazer com que o sonho da casa própria chegue a mais pessoas”.

Governador fez o anúncio nesta quinta-feira. Foto: Ari Dias/AEN

Casa Fácil

Criado como uma iniciativa de gestão, o Casa Fácil Paraná visa fomentar a produção e aquisição de novas unidades habitacionais, requalificação, ampliação ou reformas de imóveis urbanos e rurais, regularização fundiária e urbanização. As ações são desenvolvidas exclusivamente para famílias com renda mensal de até dez salários mínimos nacionais, com prioridades ao público com renda de até três salários mínimos mensais.

Presenças

Acompanharam a cerimônia os secretários de Estado da Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara, e do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes; a coordenadora regional da Casa Civil na região de Londrina, Sandra Moya; os deputados federais Luiza Canziani e Pedro Lupion; os deputados estaduais Cobra Repórter e Tiago Amaral; além de prefeitos, vereadores e autoridades locais de municípios da região.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios