Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A Promotoria de Justiça de Cambé, na Região Norte-Central Paranaense, requereu medida de proteção para uma senhora de 86 anos que não vem recebendo os cuidados devidos da parte de seu filho. Segundo apuraram as investigações da Promotoria, o filho da idosa tem se apropriado da pensão da mãe em benefício próprio.

Vistorias realizadas por técnicos do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) na residência da senhora confirmaram as más condições em que ela vem sendo mantida. A casa apresenta higiene precária, e, segundo depoimento de vizinhos, a idosa chegou a passar fome. Testemunhas afirmaram ainda que o filho e a esposa dele utilizam o dinheiro da pensão da idosa para comprar bebidas. Além disso, apesar de recomendações anteriores do Creas, do Centro de Assistência Psicossocial (Caps) de Cambé e da Promotoria de Justiça para que se submetesse a tratamento, o homem, que é alcoólatra, não fez adesão voluntária a qualquer tratamento que lhe foi proposto.

Em vista da situação de risco para a idosa, a Promotoria solicitou que a Justiça determine que o filho mantenha-se afastado do domicílio da mãe e se submeta a tratamento contra o alcoolismo em entidade indicada pelo município. Caso ele não frequente voluntariamente o tratamento, a Promotoria requer que seja feita avaliação médica para possível internação compulsória. Ademais, segundo o pedido da Promotoria, o Creas deverá prestar orientação e apoio à idosa.

Assessoria de Comunicação

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios