Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior participou da inauguração do Muffato Foods, um dos mais modernos centros de processamento de alimentos do Paraná, que recebeu investimento de R$ 170 milhões. Ele também visitou o Centro de Distribuição do grupo no município.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior participou ontem (11), em Cambé, no Norte do Estado, da inauguração do Muffato Foods, um dos mais modernos centros de processamento de alimentos do Paraná, que recebeu investimento de R$ 170 milhões.

Ele visitou toda a estrutura e também o Centro de Distribuição do grupo no município, o maior no Estado, que foi ampliado e automatizado. Juntos, os dois empreendimentos vão empregar 1,2 mil pessoas diretamente.

“É um importante investimento de um grupo paranaense, uma fábrica de primeiro mundo que gera um volume de empregos desse porte, em um momento tão necessário”, afirmou o governador. “O Paraná passa por um bom momento na criação de empregos, com a abertura de quase 90 mil vagas com carteira assinada no primeiro quadrimestre”.

“Nesta semana, o IBGE divulgou os dados da produção industrial e enquanto o Brasil aumentou 10%, o que já é um bom crescimento, o Estado avançou 18%, um dos melhores resultados do País”, disse. “É uma demonstração da força do trabalho da nossa gente e também de que as grandes empresas veem o Paraná como um estado estratégico para investir. Grandes indústrias estão se instalando no Estado, o que reflete na geração de emprego”.

O diretor do grupo, Everton Muffato, explicou que os 650 funcionários da unidade já foram contratados há cerca de seis meses para iniciarem os treinamentos para operação. Em uma próxima etapa, além das proteínas animais, a estrutura também fará o processamento e a embalagem de outros produtos alimentícios, de segmentos como padaria, confeitaria e rotisseria. 

O complexo, que vai fornecer para as próprias do grupo, já prevê a expansão da rede nos próximos anos. “Este é um marco na história do Muffato, um divisor de águas na questão da segurança alimentar. Esse complexo traz uma assepsia, um nível rigoroso de controle de bactérias e inações, que garante um grau de qualidade e segurança ao consumidor ainda não visto no setor supermercadista brasileiro”, explicou.

“Até o final do ano iniciamos a construção da segunda fase, para ser inaugurada em 2023. A previsão é na ordem de mais 800 a 1.000 empregos quando iniciar a produção”, salientou Muffato.

Muffato Foods

Com uma área de 21 mil metros quadrados e investimento de R$ 170 milhões nesta primeira fase, o Muffato Foods traz um novo conceito no processamento, fatiamento, transformação e embalagem de alimentos. Os produtos são manipulados por máquinas, com embalagens de última geração em atmosfera modificada, que garantem mais controle na qualidade e maior durabilidade dos alimentos. 

Voltada às proteínas animais, a unidade terá capacidade para fatiar até 2 mil quilos de queijos e desossar 100 carcaças bovinas por hora. Essa forma de processamento, feita por maquinários de grande porte e com tecnologias de ponta, vai aumentar a disponibilidade de carnes e permitir maior variedade, padronização e qualidade dos produtos comercializados nas 71 lojas do grupo, incluindo marcas próprias. 

Os processos seguem todos os protocolos internacionais de food safety, com assepsia semelhante à adotada em centros cirúrgicos. E mesmo com toda a automação presente no projeto, a planta deve empregar aproximadamente 650 pessoas.

Muffato Foods traz um novo conceito no processamento, fatiamento, transformação e embalagem de alimentos. Foto: Jonathan Campos/AEN

Centro De Distribuição

Principal responsável pela distribuição dos produtos para as lojas do Paraná, o Centro de Distribuição do Grupo Muffato em Cambé foi ampliado e automatizado. O investimento na unidade, onde trabalham 550 pessoas, foi de R$ 100 milhões. O empreendimento conta com uma área de 70 mil metros quadrados e espaço para armazenar até 68 mil pallets. 

As esteiras e o sistema de classificação dos produtos, que faz a separação e distribuição das caixas, é todo operado por radiofrequência. As caixas colocadas na torre de abastecimento, nas esteiras, recebem uma etiqueta com código QR-Code e, a partir daí, toda operação segue um fluxo conforme a leitura desse código. 

O sistema então separa e direciona cada caixa, por tipo de produto, para a doca correspondente ao destino dela, por loja e cidade. Por hora, cerca de 7 mil caixas são separadas e organizadas, dando maior agilidade ao processo de distribuição e abastecimento das lojas.

Grupo Muffato

O Grupo Muffato conta com 71 lojas entre varejo (Super Muffato) e atacarejo (Max Atacadista), entre outros serviços, com 17 mil colaboradores diretos e 10 mil empregos indiretos. A rede atua em 26 cidades do Paraná e interior de São Paulo.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios