Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Um importante tema, no que diz respeito a organização do trânsito e mobilidade urbana foi apresentado, questionado e debatido na manhã deste domingo, na Pousada A Fazendinha, em Campo Mourão. Representantes da Diretoria do Trânsito (Diretran), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Grupo Ecobike e Detran Paraná estiveram reunidos, onde compartilharam informações importantes para a disseminação do “uso” da bicicleta em Campo Mourão. Vários aspectos foram apresentados, desde a segurança do ciclista, até a presença de um conselho estadual com várias temáticas para a prática do ciclismo, mudança do conceito urbano da cidade por meio deste modal e a presença de um novo potencial turístico, com a multiplicação das ações voltadas ao cicloturismo. A fórum foi denominado “PraQuemPedala” e fez parte da programação da Semana Nacional do Trânsito. Representantes da Secretaria da Saúde (NASF) de Campo Mourão e do Audax Campo Mourão (Bruno Barufi e Ana Molina), também estiveram presentes, bem como praticantes e outros representantes da comunidade.

Incentivo a Prática e Potencial Turístico

“Nada é impossível, basta começarmos. Ideias existem muitas, mas precisamos compartilhar e buscar colocar em prática. E aqui, começamos. Os pensamentos afloram, tudo é para o bem para a cidade, nos mais diversos sentidos, e por isso estamos aqui”, afirmava durante o evento Diego Reis Pereira, do Grupo Ecobike. Em sua fala, ele dizia também da importância de multiplicar o número de praticantes, instituir o uso da “bike” como uma prática cada vez mais comum na cidade, e ainda torná-la referência na prática do ciclismo, em seus vários estilos, como o MTB (mountain bike), speed (asfalto, treinamento, modalidade esportiva de competição) e até mesmo o próprio estilo urbano. “Precisamos incentivar, criar condições, incentivar as pessoas a buscar esta prática tão saudável, e até mesmo, com a ampliação do cicloturismo, oferecendo este estilo de vida as pessoas da cidade e disponibilizando as várias rotas rurais da cidade como atrativo também para as pessoas que possam vir de fora, instituindo este novo potencial turístico local”, explica, aproveitando ainda para agradecer aos empresários Denir e Iracama Daleffe, junto com a gerente Sandra Lima, pela oferta da Pousada A Fazendinha para a realização do evento.

Mobilidade Urbana

Cristiane Homan, da Diretran, apresentou as ciclovias já disponibilizadas a população na cidade e os projetos para a implantação de novos espaços próprios para uso exclusivo para os ciclistas na cidade. “Já temos alguns locais, as ciclovias, em vários pontos da cidade, e há projeto de construção de novas ciclovias. Já temos alguns trechos indicados por análises de mobilidade urbana já realizadas em nosso perímetro urbano, e agora, certamente, dependemos de recursos para que tudo aconteça. Alguns espaços de loteamento da cidade já contam com suas ciclovias, implantadas pelos loteadores, e acreditamos que este número pode multiplicar, especial com a implantação do estacionamento rotativo, o que pode incentivar as pessoas a utilizar as suas bicicletas”, destacou.

Conciclo

Josvania Nunes, do Detran, palestrou sobre a presença do Conselho Paranaense de Ciclomobilidade, o Conciclo, no Estado do Paraná. Instituído em 2015, este conselho foi reativado e reformulado a pouco tempo. O mesmo tem por objetivo implementar ações que consolidem a utilização da bicicleta como meio de transporte, prática esportiva e de lazer no Estado do Paraná, bem como desenvolver a cidadania, a segurança viária, a saúde e a educação no transito e ainda desenvolver o turismo sustentável no Estado.

“A bicicleta tem sua importância, nas suas mais variadas formas do esporte ao lazer, do turismo a economia, e este conselho aborda várias ações voltadas ao incentivo da prática deste uso. Tudo isto é favorecido com a criação de políticas públicas ou institucionais que privilegiem o uso da bicicleta como modal de transporte integrante ao sistema de mobilidade nas cidades. Já vemos atualmente centros urbanos importantes paranaenses como Curitiba, Cascavel e Maringá, por exemplo, passando por mudanças significativas no que diz respeito a mobilidade urbana pela oferta de condições de uso da bicicleta para os seus moradores praticarem o pedal, e acredito que aqui em Campo Mourão possamos ver uma transformação semelhante. Basta nos unirmos, querermos ver a coisa acontecer, conscientizar os setores da nossa sociedade, e neste Fórum de hoje acreditamos que já iniciamos com um importante passo”, ressalta.

Segurança

Felipe Filho, da Polícia Rodoviária Federal (PRF), em sua explanação, falou sobre a importância do usuário da bicicleta também adquirir hábitos durante a prática do ciclismo que contribuam para a sua própria segurança. Mencionou a importância da utilização dos equipamentos de proteção individual, como luvas, óculos, capacete e a iluminação, para o uso no período noturno, e falou do cuidado redobrado que se deve em locais onde há maior movimento de veículos.

“É uma prática saudável, necessária, mas o ciclista, em relação aos veículos automotores, é a parte mais frágil, evidentemente. O praticante deve utilizar este meio de transporte com a maior atenção, prudência e cuidados individuais possíveis. Há a necessidade do mesmo estar sempre prevendo alguma situação adversa no trânsito, portanto, aconselhamos o uso correto da bicicleta, sem abusos, com a toda a proteção pessoal possível, para que a utilização deste meio de transporte sempre seja uma atividade prazerosa e que traga o bem-estar em todos os sentidos. Assim como os outros veículos, a bicicleta é um componente do trânsito, e desta forma, o seu condutor também deve obedecer a todas as normas de circulação e conduta, para a sua própria segurança”, concluiu.

Pedal Noturno

Na quarta-feira, Dia Nacional do Trânsito, será realizado em Campo Mourão um “Pedal Noturno”, passando pela área central e Região do Lar Paraná. A saída será da Praça da Catedral (19h30), e a participação está aberta a toda a comunidade. O percurso será de aproximadamente nove quilômetros, todos percorridos em perímetro urbano, com acompanhamento do Pelotão de Trânsito da Polícia Militar do Paraná (PMPR) e Polícia Rodoviária Federal (PRF). “Pedimos a todos que, se possível, participem com equipamentos de proteção. Queremos tornar este Pedal Noturno uma prática mensal, junto com os parceiros, unindo a comunidade”, destaca. A ação será realizada também em parceria com o Detran, a Diretran Campo Mourão e a Sanepar, além de outros colaboradores.   

Diego Reis/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios