Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Outras Cidades 20/07/2017  09h30

Acesf recebe análise preliminar sobre qualidade da água nos cemitérios municipais

A princípio, não há indícios de contaminação da água pelo necrochorume produzido; avaliação foi feita com os novos postos de monitoramento dos cemitérios

Em reunião realizada na terça-feira (18), a Administração dos Cemitérios e Serviços Funerários de Londrina (Acesf) recebeu o relatório da primeira análise de qualidade da água subterrânea dos cinco cemitérios urbanos municipais, feita por meio de coleta nos dez poços de monitoramento de água que o órgão instalou, recentemente, nestes espaços. O estudo foi realizado pela empresa Água e Minério Sondagens de Solo Ltda, de Curitiba, contratada pelo Município, via processo licitatório, para fazer a implantação dos novos poços.

O resultado é preliminar e aponta que, a princípio, não há indícios de alterações nas condições higiênicas e sanitárias das águas nas tubulações dos cemitérios que receberam a instalação dos equipamentos: São Pedro e João XXIII (região central), Jardim da Saudade (região norte), São Paulo e Anchieta (região leste). Com isso, a primeira avaliação aponta que não existem sinais de contaminação nas águas subterrâneas dos cemitérios pelo necrochorume que estes espaços produzem.

O superintendente da Acesf, Douglas Pereira (Tio Douglas), informou que, para fazer esta primeira análise, os técnicos da empresa contratada utilizaram os poços tubulares e, com perfuração média de 12 a 20 metros, puderam acessar o solo para coletar uma amostra de água. “Foram levados em conta alguns aspectos básicos como a cor, o cheiro e a oleosidade da água, entre outros fatores que, inicialmente, mostram que não existem problemas com a qualidade da água subterrânea nas áreas dos cemitérios urbanos de Londrina. Ficamos felizes com esse resultado, mas vamos dar continuidade ao monitoramento feito com os poços, de forma mais completa, junto aos órgãos competentes”, disse.

Tio Douglas adiantou que a Acesf pretende agendar, na próxima semana, uma reunião envolvendo instituições como a Sanepar, o Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e a Secretaria Municipal do Ambiente (Sema). “O objetivo é produzir um estudo mais aprofundado da qualidade da água nos cemitérios urbanos da cidade. Com os novos poços de monitoramento, os órgãos do Município agora podem acompanhar a situação de forma mais eficaz e agir para evitar a ocorrência de possíveis danos ambientais graves”, comentou.

Também participaram da reunião técnicos e representantes da Secretaria Municipal de Obras e Pavimentação, da Acesf e da empresa Água e Minério Sondagens de Solo Ltda.

Investimento - Cada um dos cemitérios urbanos municipais recebeu dois poços tubulares de monitoramento. Para a aquisição dos equipamentos, a Acesf investiu o montante de aproximadamente R$ 70 mil, perfazendo valor médio de R$ 14 mil para cada cemitério contemplado.

Os recursos são provenientes da arrecadação da Taxa de Manutenção dos Cemitérios Municipais, que é cobrada anualmente dos concessionários. “É sempre válido lembrar a importância taxa de manutenção, que significa um recurso essencial para que seja possível fazer a efetiva manutenção e conservação dos cemitérios da cidade, bem como de serviços de qualidade à população”, enfatizou.

A Secretaria Municipal de Obras e Pavimentação fez a fiscalização e acompanhamento dos trabalhos realizados em cada um dos cemitérios.

N.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios


Notice: Undefined variable: usuario_tk in /var/www/vhosts/jornaluniao.com.br/httpdocs/widget_footer.php on line 245
NULL