Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Outras Cidades 05/06/2017  09h37

Ações da Campanha Maio Amarelo alcançam mais de 200 mil pessoas em Londrina

Durante o mês, londrinenses foram envolvidos nas 219 iniciativas de conscientização realizadas nas ruas e avenidas da cidade

Quase 202 mil pessoas foram alcançadas pelas atividades desenvolvidas pela Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) no mês passado. Dedicado à reflexão da sociedade sobre o número de mortos e feridos em acidentes viários, o Maio Amarelo em Londrina teve 219 ações realizadas pela companhia, em parceria com a Polícia Militar (PM), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Econorte, Sest/Senat, além de empresas e outras entidades.

As quase cinco semanas de intervenções contaram com blitze educativas, abordagens instrutivas em bares e baladas, conscientização sobre o uso adequado das vagas exclusivas de estacionamento, educação de pedestres para o uso da faixa de segurança, orientações em eventos, flashmob, caminhada e passeio ciclístico. Além disso, postagens diárias na página da Prefeitura de Londrina no Facebook ajudaram a incrementar as práticas de conscientização.  

Números - Elaborado pela coordenadoria de Educação no Trânsito da CMTU, o balanço do Maio Amarelo revela que, em seis edições da “Blitz da boa conduta” – em que condutores sem autuações na carteira recebiam uma notificação impressa pelas boas maneiras ao volante – 726 motoristas foram abordados. Nos sete bares e restaurantes onde foram realizados testes com bafômetros, mais de 2 mil pessoas interagiram com os agentes da companhia.

Nos cinco estacionamentos de supermercados e shoppings visitados, 514 indivíduos receberam multa moral pela utilização incorreta das vagas especiais reservadas a idosos e deficientes físicos. Nos cruzamentos onde a companhia orientou pedestres quanto às formas corretas de atravessar a via, 912 pessoas foram atendidas.

Na quarta-feira (31), último dia de atividades, mais de 350 participaram na caminhada amarela – passeata em torno do Centro Cívico que reuniu crianças e adultos pela da paz no trânsito. No período noturno, quase 60 ciclistas percorreram 14 km de vias entre as regiões sul e leste da cidade. O objetivo era por em prática os conhecimentos adquiridos antes da largada sobre a segurança de quem usa a bike.

Ao longo do mês, houve a distribuição de 502 bafômetros descartáveis, 1.000 panfletos educativos, 1.400 porta-copos com mensagens de alerta sobre a combinação perigosa entre beber e dirigir, além de 725 fitas amarelas símbolo da campanha. A programação envolveu ainda a entrega de 451 kits contendo lixeira automotiva, porta-documento, adesivo e outros itens.

Com o apoio da Sercomtel Celular, 90 mil mensagens de texto com dicas de circulação e segurança viária foram enviadas aos clientes da operadora. Pelo Facebook da Prefeitura de Londrina, mais de 102 mil internautas foram engajados nas 40 postagens sobre a campanha. Nas mídias impressa, online e audiovisual, pelo menos 37 inserções relacionadas ao Maio Amarelo potencializaram o alcance das iniciativas.

Na avaliação de Carlos Eduardo Ribeiro, coordenador de Educação no Trânsito da CMTU, o saldo é bastante positivo. “A programação atingiu um público muito grande e, se falarmos em quem foi contemplado ainda que indiretamente, esse número é ainda maior. Em todas as ações, o que percebemos foi o interesse e o apoio da população. Muitos vinham até nós para elogiar, interagir e cobrar. Essa preocupação do londrinense nos leva a crer que, de fato, a campanha conseguiu conduzir muita gente à reflexão”, pontuou.

O coordenador contou que, com o início de junho, a atuação da companhia na área de educação volta à normalidade. “Estamos retomando nossas atividades habituais já com algumas propostas em curso. Nas próximas semanas, o foco será voltado à promoção da segurança de pedestres e motociclistas, que são dois dos públicos mais atingidos pela violência registrada nas ruas”, afirmou.

Para o Maio Amarelo do ano que vem, segundo Ribeiro, mais intervenções serão voltadas a conversas individuais. “Apesar de terem um poder de alcance menor, entendemos que as abordagens mais intimistas podem conferir mais efetividade às propostas. Seja da forma que for, apostar na conscientização é muito importante para a construção do trânsito que queremos e precisamos. Nesse sentido, a participação de todos, poder público e cidadãos, é extremamente fundamental”, explicou.  

N.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios


Notice: Undefined variable: usuario_tk in /var/www/vhosts/jornaluniao.com.br/httpdocs/widget_footer.php on line 245
NULL