Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Representantes de 22 prefeituras que fazem parte da Associação dos Municípios do Médio Paranapanema (Amepar) participaram ontem (30), em Londrina, da reunião técnica promovida pelo Governo do Estado para avaliar e acompanhar as ações coordenadas pela Secretaria do Desenvolvimento Urbano e o Serviço Social Autônomo Paranacidade.

O secretário Silvio Barros avaliou a situação do Governo para realização dos investimentos. “O Paraná está em uma situação privilegiada, uma vez que, ao contrário da maioria dos outros estados, possui recursos para repassar aos municípios fazerem os investimentos necessários para o desenvolvimento urbano”, disse.

Barros também afirmou que neste ano estão sendo investidos mais de R$ 4 bilhões nas cidades do Paraná, e garantiu que há recursos para novos investimentos no próximo ano. “Serão repassados recursos do Estado ou provenientes de operações de crédito aos gestores para que possam melhorar a infraestrutura dos municípios”, afirmou.

O secretário lembrou que o governo está agora na fase final de aprovação de um novo empréstimo do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Segundo ele, isso dará continuidade ao programa Paraná Urbano e condições para financiar os projetos.

“Estamos aqui para discutir formas de melhorar o desempenho e agilizar a aprovação dos projetos, bem como debater quais programas poderão ser incluídos no orçamento do ano que vem”, afirmou o secretário.

O presidente da Associação Comercial e Industrial de Londrina (Acil), Claudio Sergio Tedeschi, participou do evento, que aconteceu na sede da Associação. “Quero agradecer a todos que participam desta ação que pretende fazer a diferença e que tem com objetivo integrar as ações públicas com a ampla participação da sociedade civil”, disse Tedeschi.

Convênios

A cidade de Sabáudia será um dos municípios beneficiados por convênios assinados durante o encontro. “Rebemos autorização para licitações que vão possibilitar investimentos em pavimentação, na instalação de um parque e realização de outras melhorias urbanas em nossa cidade”, disse o prefeito Hugo Manueira.

O prefeito de Centenário do Sul, Luiz Nicacio, também saiu satisfeito do encontro que considerou produtivo. “Tenho certeza que todos os prefeitos saem daqui recompensados com as orientações trazidas pelo Governo e que, certamente, vão nos ajudar a melhorar serviços e garantir os investimentos necessários para os municípios”, afirmou.

Nos últimos quatro meses, os municípios integrantes da Amepar foram contemplados com mais de R$ 30 milhões em recursos provenientes de transferências voluntárias e financiamentos.

Também participaram da reunião representantes dos municípios de Alvorada do Sul; Arapongas; Bela Vista do Paraíso; Cafeara; Cambé; Centenário do Sul; Florestópolis; Guaraci; Ibipora; Jaguapita; Jataizinho; Londrina, Lupionópolis; Miraselva; Pitangueiras; Porecatu; Prado Ferreira; Primeiro de Maio; Rolândia; Sabáudia; Sertanópolis e Tamarana.

Principais pontos abordados na reunião com gestores:

AÇÕES – O secretário Silvio Barros detalhou o Sistema de Financiamento de Ações nos Municípios (SFM) e os critérios técnico e econômico para viabilidade dos projetos.

TECNOLOGIA - Houve uma explicação sobre o Paraná Interativo, ferramenta tecnológica já disponível, fundamental para o planejamento e gestão urbana. A plataforma mantém uma base de dados com uma série de informações para que os prefeitos tomem decisões para implementar obras com maior precisão e segurança.
A Celepar apresentou os programas disponíveis às prefeituras para melhorar a eficiência na gestão usando ferramentas tecnológicas. O serviço 156 é um exemplo. O Governo Digital, que tem mais de 200 serviços para auxiliar os cidadãos, também fez parte da exposição.

NOVOS PROGRAMAS – Os prefeitos conheceram novos programas que poderão ter a adesão dos municípios. O Mapa Paraná, por exemplo, é um equipamento urbano que proporciona aos estudantes uma aula de geografia interativa. É possível caminhar sobre o mapa e conhecer os principais rios, estradas, cidades.

Também foi apresentado o piso drenante para calçadas e vias e o asfalto de borracha, que utiliza o pó de pneu usado na composição do asfalto para pavimentação. Já existe uma lei de 2013 obrigando a utilização do produto em algumas obras.

O Paranacidade vai exigir a inclusão do asfalto borracha nos próximos editais de pavimentação de vias arteriais, onde tem transporte coletivo e alto tráfego. “São medidas de economia e que ajudam a limpar o meio ambiente” afirmou o secretário Barros. O Agricultura Urbana, programa de hortas comunitárias para serem cuidadas por idosos, refugiados e comunidade terapêutica, também foi apresentados na reunião.

CURSOS – A reunião também ofereceu informações sobre cursos de capacitação técnica do Paranacidade para elaboração de projetos, iluminação pública e licitações, entre outros. Outra proposta é capacitar engenheiros e arquitetos a serem disponibilizados para trabalhar nas prefeituras através das associações dos municípios. É a Residência Técnica. Eles ganham uma bolsa para o curso de projetos e obras públicas por dois anos, dão assessoria para os projetos das prefeituras que serão apresentados ao Paranacidade.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios