Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Quase 100 alunos vão participar da formatura do ensino fundamental; interessados em voltar a estudar podem se matricular na escola mais próxima de sua residência

Nesta quarta-feira (14), às 19h30, 87 alunos participantes do programa “Educação de Jovens e Adultos” (EJA) vão receber o certificados de conclusão de curso. A solenidade será na Igreja Evangelho Quadrangular, localizada na Travessa Belo Horizonte, 90, no Centro.

Desses, 55 estudantes estão concluindo a primeira fase do ensino fundamental, que engloba o ensino do 1º ao 5º ano. Outros 32 são concluintes da segunda fase do ensino fundamental, que abrange do 6º ao 9º ano. A idade média varia dos 20 aos 55 anos. Mas para fazer parte da EJA não há limite máximo de idade, podendo participar os jovens de 15 anos ou mais.

Além dos formandos, outros 155 jovens e adultos fizeram a prova de equivalência aplicada pela Secretaria Municipal de Educação e foram aprovados. Esse teste é aplicado aos indivíduos que receberam letramento, mas não têm o certificado que comprove tal instrução.

Segundo a coordenadora do programa, Déborah Flora Barbosa dos Santos, anualmente, cerca de 250 pessoas concluem o ensino fundamental em Londrina, o que representa mais de 5 mil concluintes desse nível de escolaridade formados desde o início do programa, há 20 anos.

Após a finalização das etapas do programa, todos são incentivados a continuar os estudos. Para isso, eles são encaminhados para a fase superior, sendo que muitos já estão matriculados no ensino médio. Além disso, de acordo com Déborah, há alguns concluintes que se sentiram tão estimulados a estudar que já participaram do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Aulas e matrículas - Para participar da Educação de Jovens e Adultos basta que o interessado procure a escola municipal mais próxima de sua residência munido de um documento pessoal (RG) e um comprovante de residência (conta de luz).

A matrícula e o curso são de graça. Não há um prazo máximo para se matricular, ou seja, o interessado em voltar a estudar pode fazer sua matrícula a qualquer momento.

As aulas são ministradas de segunda a sexta-feira, das 18h45 às 22horas, em 29 escolas municipais da região urbana e quatro da zona rural. O próximo ano letivo inicia em 26 de janeiro, sendo que os professores retomam suas atividades a partir do dia 23 do mesmo mês. Em 2017, as aulas começarão às 19 horas e seguirão até as 22 horas.

Por ser uma educação especial, a EJA leva em conta as especificidades do público atendido, sua vivência, experiência de vida e de trabalho, além dos interesses e sonhos dos alunos. A intenção é proporcionar o regresso à sala de aula daqueles que não tiveram essa oportunidade, por qualquer motivo.

“A educação é um direito para todos e por todos os direitos. Nos baseamos no pensamento de Paulo Freire, em que não há saber mais ou menos, mas sim saberes diferentes e são essas diferenças que levamos em consideração nas atividades escolares e que incentivam o aprendizado”, explicou a coordenadora.

Capacitações dos professores - Os docentes que ministram as aulas na EJA recebem capacitações especiais. Somente este ano, foram realizados mais de 24 momentos de aperfeiçoamento profissional desses educadores. Desde o início deste ano, a Secretaria de Educação está investindo em aprendizados especiais como aulas de Educação Física, Artes, Informática e outras oficinas para complementar as aulas temáticas.

“Através da educação percebemos a mudança na vida das pessoas e como não há limite de idade para os sonhos. Há dois anos, um senhor de 98 anos se formou no ensino fundamental e anualmente vemos histórias de superação, seja de idosos ou de jovens. A educação é um diferencial, que facilita a vida das pessoas e amplia os horizontes”, conclui Déborah.

N.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios