Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Operados pela companhia Aerosul, os voos saem sempre às segundas-feiras de Arapongas e retornam da capital às sextas-feiras, com partida do Aeroporto Internacional Afonso Pena às 16h25. Previsão é que na segunda quinzena de outubro mais dias sejam acrescentados, com voos diretos.

Quem precisa se deslocar entre Arapongas e Curitiba passou a contar com uma opção mais rápida. O governador Carlos Massa Ratinho Junior confirmou na quinta-feira (30), em ato no aeroporto municipal, a incorporação da cidade da Região Norte ao Voe Paraná, maior programa de aviação regional do País.

Operados pela companhia Aerosul, os voos saem sempre às segundas-feiras de Arapongas e retornam da Capital às sextas-feiras, com partida do Aeroporto Internacional Afonso Pena. Nos dois percursos há sempre uma parada em Apucarana. O tempo total de deslocamento é estimado em até duas horas. As aeronaves Cessna C208 têm capacidade para transportar até nove passageiros.

Até a segunda quinzena de outubro, porém, haverá mais opções de dias e horários, desta vez com voos diretos para a Capital, sem escala. “É Arapongas se desenvolvendo, gerando emprego e renda para a população. A cidade tem o maior parque moveleiro do País, que tende a se expandir ainda mais com esses voos, facilitando o comércio e dando mais agilidade à negociação dos produtos”, comentou o governador.

Ratinho Junior destacou que o programa Voe Paraná foi retomado na segunda-feira (27), com a ponte Apucarana e Curitiba – a programação estava suspensa desde março do ano passado em razão da pandemia da Covid-19. “O Governo trabalha para desenvolver a malha aeroviária paranaense. Teremos novas rotas e mais voos em bem pouco tempo”, afirmou.

O governador confirmou também que em outubro vai assinar a liberação para dar início ao processo de melhoria do aeroporto de Arapongas. Entre as obras está prevista a ampliação da pista de pouso e descolagem.

“Isso terá um impacto muito grande para a vida da cidade, especialmente para o nosso setor moveleiro, que é muito forte e os empresários precisam se deslocar se uma forma rápida”, acrescentou o prefeito de Arapongas, Sérgio Onofre.

Ligações

A Aerosul opera também a linha Curitiba-Pato Branco e pretende até o fim do ano instalar as ligações Curitiba-Londrina, Curitiba-Telêmaco Borba, Curitiba-Francisco Beltrão, Curitiba-União da Vitória, Curitiba-Cornélio Procópio, Curitiba-Guaíra, Curitiba-Guarapuava e Londrina-Foz do Iguaçu-Assunção (Paraguai).

“Será uma nova malha, abrangendo várias cidades do Paraná. Vamos aproximar as cidades do Interior com a Capital, de uma maneira segura e rápida”, explicou o presidente da Aerosul, Adilson Santos de Oliveira.

Mais voos 

Atualmente há linhas aéreas periódicas ligando Curitiba a Londrina, Maringá, Cascavel e Foz do Iguaçu, operadas por companhias aéreas diferentes – Azul, Gol e Latam. A Azul Linhas Aéreas informou que planeja expandir sua operação para mais cinco cidades do Interior do Paraná ainda neste ano. Umuarama é um dos destinos visados pela companhia já a partir de outubro deste ano, e as cidades de Toledo, Guarapuava, Pato Branco e Ponta Grossa também poderão ter suas bases reabertas.

A Latam, por sua vez, também confirmou um incremento no número de voos partindo de Curitiba. Serão mais sete destinos: Porto Alegre, Belo Horizonte/Confins, Rio de Janeiro/Santos Dumont, Foz do Iguaçu, Maringá, Londrina e Fortaleza. Ao todo, até o primeiro trimestre de 2022, a empresa completará 10 destinos a partir da capital paranaense, contra os três em operação atualmente (Guarulhos, Congonhas e Brasília). Também com previsão de estreia para os três meses do ano que vem, destacou a empresa, está a rota Cascavel-Guarulhos (SP).

Voe Paraná

 Lançado pelo governador Ratinho Junior em outubro de 2019, o Voe Paraná mantinha voos regulares, em parceria com a Gol e Two Flex, de Curitiba para Guaíra, Paranaguá, Cianorte, Campo Mourão, Paranavaí, Arapongas, Cornélio Procópio, Francisco Beltrão, União da Vitória e Telêmaco Borba. O programa precisou ser descontinuado em março de 2020 em razão da pandemia da Covid-19. De acordo com a Secretaria de Estado da Infraestrutura e Logística, 2.736 passageiros foram transportados no período.

O Paraná encerrou 2019 com 19 aeroportos operando voos regulares para destinos turísticos de qualquer lugar do País e do mundo – em 2018, eram apenas seis aeroportos (Curitiba, Londrina, Maringá, Cascavel, Foz do Iguaçu e Ponta Grossa). Ampliação que volta à pauta, com a reforma e ampliação de terminais importantes pelo Estado como os de Siqueira Campos, Paranavaí, Arapongas e Umuarama.

Até a segunda quinzena de outubro haverá mais opções de dias e horários, desta vez com voos diretos para a Capital. Foto: Jonathan Campos/AEN

Presenças

Participaram do ato o secretário de Estado do Desenvolvimento Sustentável e Turismo, Márcio Nunes; o deputado federal Pedro Lupion; os deputados estaduais Cobra Repórter e Tiago Amaral; e o vice-prefeito de Arapongas, Jair Milani; além de lideranças políticas e empresariais da região.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.