Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O Ministério das Cidades lançou recentemente a Cartilha do Ciclista, visando aumentar o respeito ao ciclista, especialmente fora dos espaços específicos de circulação. O Código de Trânsito Brasileiro considera a bicicleta um meio de transporte e impõe normas de respeito aos ciclistas, mas a maioria dos motoristas as desconhece.

Arapongas vem desenvolvendo ações que visam incentivar o uso de bicicleta como meio de transporte no dia a dia. Cientes dessas ações, o Ministério das Cidades enviou a Cartilha do Ciclista para acesso da comunidade geral.

A publicação reúne informações sobre legislação, sinalização, e segurança, num esforço para que as bicicletas possam circular em harmonia com pedestres, carros, motocicletas, ônibus, metrôs e caminhões. As orientações tratam de diferentes vias que compõem a rede cicloviária e regras de circulação e segurança, a fim de esclarecer e conscientizar ciclistas, condutores de veículos motorizados e pedestres sobre como manter uma convivência pacífica e harmônica entre os diversos modais no trânsito brasileiro.

De acordo com o secretário de Segurança Pública e Trânsito, Antonio Aparecido de Oliveira, a bicicleta além de ocupar um menor espaço, o que tende a proporcionar maior fluidez no trânsito, ainda é um meio de transporte sustentável.

“Diante todos os benefícios que a bicicleta pode oferecer para a comunidade em geral, estamos planejando minuciosamente ações para promover esse meio de locomoção. É evidente que a bicicleta é o transporte do futuro e precisamos fazer acontecer aqui em Arapongas. Para tanto, é preciso dar condições de segurança para os ciclistas e claro, contar com a educação e conscientização de condutores, ciclistas e pedestres”, destacou o secretário.

A Cartilha é também uma homenagem aos 80 milhões de brasileiros que possuem bicicletas e contribuem para a humanização das cidades, livrando-as da poluição e favorecendo a paz do encontro nos centros urbanos.

Segundo informações do Ministério das Cidades até o começo do ano que vem, um Grupo de Trabalho deverá consolidar o Manual Clicloviário, que normatizará, para todo o País, a construção e sinalização de ciclovias, ciclofaixas, ciclorrotas e demais vias cicláveis.

NC/PMA

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios