Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Mais do que aprendizado prático para os acadêmicos, a Clínica de Odontologia da Universidade Estadual do Norte do Paraná desempenha um trabalho de extensão. Por mês são atendidos, em média, 1500 pacientes de Jacarezinho e dos outros 21 municípios que compõem a 19ª Regional de Saúde do Estado.

Na clínica, são realizados procedimentos e atendimentos básicos como restauração, tratamento de canal, implantes, próteses, cirurgias, exodontias, cirurgias pré-protéticas, raspagem e limpeza, além de exames radiográficos e coletas de biópsia. O espaço conta também com atendimento infantil, buscando especialmente orientar pais e crianças sobre a prevenção da saúde bucal. “Na ala pediátrica, prezamos muito pela prevenção e educação. Ensinamos pais e crianças a maneira correta de escovar e cuidar dos dentes, por exemplo”, explica o diretor da Clínica, professor João Lopes Toledo Neto.

Dona Luciana Marques da Silva buscou a Clínica de Odontologia da UENP para o tratamento de um dente quebrado. A doméstica ressaltou a importância do atendimento gratuito pela Universidade. “Estava com um dente quebrado, doendo faz muito tempo e eles trataram. Já está marcado para a próxima vez eu fazer canal. Para mim é uma benção, porque ir em um dentista particular, eu não tenho condições financeiras. Graças a Deus consegui aqui e agora estou sem dor”, partilha.

Segundo o diretor da Clínica, os acadêmicos atuam do terceiro ao quinto ano letivo. O atendimento aos pacientes é feito de maneira integral pelos alunos do curso de Odontologia, sempre com auxílio de um professor a cada quatro unidades odontológicas. “Nos cursos da área da saúde temos a prática como base da aprendizagem. É importante o conhecimento teórico, mas o dentista precisa ter habilidade manual. Antes de entrarem no mercado de trabalho, eles têm a experiência prática aqui. E quando encontram alguma dificuldade, podem contar com o auxílio dos professores experientes que irão ajudá-los a melhorar”, ressalta João Neto.

A cozinheira Silvana Bonifácio aprovou o atendimento dos alunos e destacou a importância do aprendizado. “É um excelente trabalho desde a recepção até o atendimento dos alunos, que eu já considero dentistas. Eles são excelentes, tratam a gente muito bem. Um tratamento dentário é tão caro e o trabalho aqui da Clínica ajuda a gente que é mais carente e ajuda eles a se formarem bons profissionais. É bom para todo mundo”, disse.

Isabella de Carvalho Vazquez, acadêmica do 4ª ano de Odontologia, destaca que a presença dos professores durante a prática é fundamental para o processo de formação, além de ajudar a desenvolver confiança na realização dos procedimentos. “Temos o respaldo dos professores. Eles sempre estão nos auxiliando e tirando eventuais dúvidas. É um aprendizado diário, em cada novo caso que atendemos, por mais que seja um procedimento que já fizemos cem vezes, sempre vai ter uma coisinha diferente, então aprendemos muito e conseguimos ter uma experiência que lá fora vai nos ajudar a ser melhores profissionais”, destaca Isabella.

Para a aluna do 4º ano do curso de Odontologia da UENP, Caren Cancelier de Carvalho, o atendimento realizado na Clínica contribui para melhorar a condição de saúde bucal na região. “Aqui conseguimos melhorar a saúde bucal da população carente, que muitas vezes não têm condições de ter esse atendimento. Com isso, podemos intensificar a melhora da saúde em Jacarezinho e na região, porque as UBS prestam atendimento odontológico, mas não conseguem abranger toda a população. Então aqui damos um reforço muito bom”, acentua Caren.

Agendamento

Para agendar atendimento é preciso entrar em contato através do telefone (43) 3525-5162 ou WhatsApp (43) 99142-8661. Os interessados também podem se dirigir até o prédio da Clínica que fica no prolongamento da Av. Pedro Coelho Miranda, S/N, Jardim Panorama (ao lado do Instituto Federal do Paraná), em Jacarezinho. E ainda, os moradores da região podem procurar as Unidades Básicas de Saúde (UBS), pois o Centro de Ciências da Saúde (CCS) da UENP está integrado a 19ª Regional de Saúde.

Pandemia

Segundo o diretor do CCS, Fabrício José Jassi, os atendimentos precisaram ser reduzidos por conta da pandemia. “A pandemia interfere em nossos atendimentos, desde a quantidade de pacientes que podemos atender, até o número de alunos que podem estar na Clínica. Quanto aos boxes, temos 40 unidades em uma Clínica, mas estamos utilizando vinte, para haver distanciamento”, destacou.

Neste momento, os cuidados durante o atendimento devem ser redobrados. “Está sendo executado o planejamento de prevenção contra a infecção da Covid-19. Há o processo de desinfecção dos boxes a cada paciente e a Clínica em geral está sendo desinfetada”, comenta o diretor da Clínica, João Neto.

Mesmo com o processo de vacinação da população em andamento, as medidas de prevenção devem ser mantidas. “Quem entrou em contato com pessoas infectadas ou apresentou sintomas gripais devem reagendar sua consulta. Pedimos aos pacientes que se sentem nos espaços indicados com o distanciamento indicado, que não retirem a sua máscara, evitem tocar sob superfícies e que somente retirem a máscara na hora do atendimento. É preciso que cada um faça sua parte, tanto os pacientes, os professores e os alunos que estão atendendo”, recomenda o professor João Neto.

Tiago Angelo/Ascom/UENP

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.