Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Outras Cidades 29/06/2017  09h27

CMTU faz nova operação contra o comércio ambulante irregular

Fiscalização em frente ao Cismepar era reivindicação de moradores, pacientes e funcionários do ambulatório

comercio.ambulante.irregular.Foto.assessoriaCMTU.P

A Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) apreendeu, na manhã de ontem (28), centenas de produtos vendidos ilegalmente em frente ao Cismepar, na Travessa Goiânia, área central de Londrina. A fiscalização contra o comércio ambulante irregular na via, que contou com apoio da Guarda Municipal (GM), teve como principal motivação as diversas queixas registradas na companhia por pacientes e moradores da região, além do próprio ambulatório.

Na oportunidade, foram recolhidos 697 DVDs e 59 CDs pirateados, 8 camisas de times de futebol, 9 toalhas, 40 panos de prato, 20 toucas, 11 pares de luvas, 64 conjuntos de meias, 3 relógios e mais 17 carteiras de cigarro. Os itens ficarão sob a guarda da CMTU e os interessados têm 30 dias para reavê-los, mediante comprovação da origem da mercadoria.

No caso dos produtos piratas e dos derivados do tabaco, não há possibilidade de recuperação. Na hipótese de os vendedores não demonstrarem interesse na retomada dos demais artigos, a companhia pode proceder com a doação dos materiais, bem como a destruição dos cigarros e das mídias piratas.

A coordenadora de fiscalização da CMTU, Josiane Correia, explicou que, além de não terem autorização para a venda ambulante, os indivíduos alvo da operação trabalhavam com gêneros não previstos no Código de Posturas do Município. “Era uma situação de dupla irregularidade e nossos agentes cumpriram com a obrigação de fazer valer a legislação municipal”, destacou.

Ela ressaltou que a intensificação no patrulhamento será mantida nas próximas semanas e, portanto, quem atua na venda ambulante fora das normas está sujeito à autuação e apreensão das mercadorias. No último dia 12, também em parceria com a GM, a companhia retirou de circulação 120 pacotes de cigarros contrabandeados do Paraguai. “A fiscalização tem ocorrido diariamente, mediante rondas e denúncias. A orientação é que, para evitar problemas, esses indivíduos busquem legalização junto à CMTU”, aconselhou a coordenadora.

N.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios