Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Sistema de minigeração distribuída entra em operação ainda em 2020

A parte de roçagem e cravação de estacas da usina solar fotovoltaica que a Copel e a Sistechne Participações estão implantando em Bandeirantes, no Paraná, foi finalizada. As primeiras frentes da obra também abrangem a aquisição de equipamentos da estação solarimétrica, cabos, religadores e materiais de aterramento, bem como os primeiros passos da construção da rede de distribuição que irá conectar o projeto à rede da Copel.

Serão no total seis unidades de geração solar, com potência instalada de 5,36 MWp (megawatt-pico, unidade de potência de energia fotovoltaica), o suficiente para atender o consumo de energia de aproximadamente 10 mil consumidores.

A primeira usina solar fotovoltaica da Copel deve entrar em operação ainda em 2020 e vai funcionar em regime de minigeração distribuída, em que a energia gerada é utilizada para compensar o consumo de energia elétrica, gerando desconto na fatura do consumidor. Este modelo de compensação de energia elétrica está descrito na Resolução Aneel 482/2012.

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou em abril a aquisição por parte da Copel de 49% em uma empresa que detém ativos de geração distribuída de energia solar. “A Copel tem como objetivo pesquisar e implantar negócios de geração que ampliem a matriz energética e sigam os preceitos de desenvolvimento sustentável que estão na missão da empresa”, afirma o diretor-geral de Desenvolvimento de Desenvolvimento de Negócios da Copel, Cassio Silva.

O segmento vem crescendo no Brasil. Hoje, estão em operação no país ativos de geração distribuída solar com cerca de 2,5 gigawatts em capacidade, segundo dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), contra cerca de 1 gigawatt em junho do ano passado.

A Copel está à disposição para desenvolver outros projetos semelhantes, inicialmente para clientes comerciais e industriais. Nesse novo modelo de negócios, a Companhia implanta e opera as unidades de Geração Distribuída de energia, e o cliente assina um contrato de aluguel da usina, obtendo desconto na fatura de energia.

Empresas interessadas em compensar seu consumo de energia por meio da geração distribuída podem entrar em contato com a Copel através do site www.copel.com/geracao-distribuida

Asimp/Copel

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios