Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Mesmo em período de crise, a inadimplência do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) foi menor em 2016 no Paraná. Em 2015, a quantidade de veículos sem recolhimento do imposto no fechamento do prazo para pagamento em cotas era de 30,44%, ou 1.325.242 unidades. No atual exercício, foi de 29,72% após o vencimento da terceira parcela, ou 1.306.007 veículos.

"Cerca de 60 mil contribuintes a mais optaram pelo pagamento do IPVA no calendário de vencimento neste ano, o que é bastante expressivo, ainda mais quando se leva em conta que o aumento de 0,6% em relação à frota do ano de 2015 foi pequeno", comenta o coordenador da Receita Estadual, Gilberto Calixto. No atual exercício, 4.394.608 veículos foram tributados no Estado, ante 4.354.334 no ano passado.

A comparação foi feita no fim do prazo para pagamento das três cotas nos dois exercícios. A porcentagem de devedores será reduzida nos próximos meses, como aconteceu em anos anteriores, principalmente com o vencimento do licenciamento dos veículos, no segundo semestre, quando as pendências historicamente apresentam queda. No fim de 2015, por exemplo, a inadimplência daquele exercício estava em 11,5%.

O levantamento realizado pela Secretaria de Estado da Fazenda mostra também que, em valores, a porcentagem de inadimplentes é menor. No ano passado, 20,79% do valor de IPVA lançado estava pendente no fim do prazo. Em 2016, os débitos representam 20,38% do valor previsto para recolhimento do imposto (R$ 3,07 bilhões). 

A queda na inadimplência beneficia os municípios paranaenses, pois o IPVA é a maior fonte de receita de muitos deles. Do total arrecadado com o imposto são descontados 20% para o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Depois, a receita líquida do IPVA é dividida entre o Estado (50%) e os municípios (50%).

Quem está com o imposto em atraso pode efetuar o pagamento usando somente o número do Renavam nos bancos credenciados (Banco do Brasil, Bancoob, Bradesco, Itaú, Rendimento e Sicredi). Outra opção é imprimir a GRPR (Guia de Recolhimento do Estado do Paraná) no portal www.fazenda.pr.gov.br.

Sefa-PR

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios