Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Como já era esperado pelo advogado Maurício Carneiro, que atuou em defesa da prefeita de Sertanópolis,  Ana Ruth Secco e de seu vice, Jose Rogério dos Santos, a ação eleitoral movida contra ela pela oposição foi julgada improcedente pela Justiça Eleitoral.

"Confirmou-se, assim, a lisura de sua campanha e do processo que permitiu que ela tivesse a histórica e merecida vitória em do grupo da situação, reconhecendo assim os trabalhos da prefeita eleita, de seu vice e de seu grupo político, os quais representam anos de trabalho em prol da população de Sertanópolis", afirma Maurício Carneiro.

Entenda a ação

A ação de inelegibilidade, alegando abuso do poder econômico ou político e uso indevido de meio de comunicação social, foi movido por Edson Pedro Almeida Filho, que foi vice do então prefeito Tide Balzanelo e candidato a prefeito no último pleito derrotado por Ana Ruth.

Inconformado com a derrota, Almeida Filho, pertencente a um poderoso grupo político de Balzanelo e do pai, Edson Pedro Almeida, apresentou vários argumentos, todos rejeitados pela Juíza Eleitoral Karina de Azevedo Malaguido.

Dívida

Almeida Filho não aceitou a derrota e nem as críticas feitas por Ana Ruth e os vereadores elencados na ação em relação às dívidas milionárias de seu pai para com a Prefeitura do Sertanópolis, dívidas estas que superam 10 milhões de reais.

MSB Comunicação

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios