Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Qualificação prepara pequenos negócios para atender demandas que surgirão com a instalação de hotel na Ilha do Sol

O Sebrae/PR e a Sala do Empreendedor do município de Sertaneja realizam a Trilha do Empreendedorismo para microempreendedores individuais e proprietários de micro e pequenas empresas. A finalidade é prepara-los para identificar oportunidades de negócios que serão gerados com recentes investimentos no setor turístico na cidade.

Estão em andamento na Ilha do Sol, no reservatório da Usina Capivara, no rio Tibagi, entre os municípios de Sertaneja e Primeiro de Maio, as instalações do Hard Rock Hotel, previsto para inaugurar em 18 meses. A estimativa é de que mais de 400 empregos diretos e 1.200 indiretos sejam gerados. Além disso, próximo das margens da ilha, está em construção um loteamento residencial de alto padrão.

Com a exploração do potencial turístico, a expectativa é de impacto significativo na economia de Sertaneja, que tem uma população de pouco mais de 5.300 habitantes.

A capacitação foi elaborada sob a demanda para promover o envolvimento de micro e pequenos negócios da cidade nesse processo. O consultor do Sebrae/PR, José Romeu do Amaral Neto, enfatiza que produtos e serviços demandados com os investimentos podem ser fornecidos por empreendedores e empresas locais. “Existe um leque de oportunidades não só para micro e pequenos negócios que já existem, mas para a criação de empresas”, reforça o consultor do Sebrae/PR.

Participam da qualificação 12 empresários, entre comerciantes de eletrodomésticos, lojas de presentes, papelaria e empreendedores da área de marketing digital, entre outras. “Queremos despertar o interesse dos empreendedores em fazer negócios com as empresas e para o movimento de turistas”, diz o agente de Desenvolvimento da Prefeitura de Sertaneja, Mayk Andrade.

Emerson Clóvis Bueno, microempreendedor individual na área de tapeçaria, participou dos dois primeiros encontros da trilha já realizados. “Às vezes temos uma ideia e não colocamos em prática. A trilha nos motiva a isso. Vou melhorar a presença da minha marca na internet para estar visível para os potenciais clientes”, comenta Bueno, que fabrica estofados artesanais.

O cronograma da Trilha do Empreendedorismo totalizará dez encontros, com atividades gratuitas como palestras e workshops. Estão previstos desde cursos sobre ideação de projetos empresariais a apoio para desenvolvimento de planos de negócios. A maior parte da programação é focada no comportamento empreendedor.

Adriano Oltramari/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios