Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Em Astorga, no Norte-Central do estado, o Ministério Público do Paraná, a partir da Promotoria Eleitoral da comarca, apresentou denúncia contra um candidato e dois de seus apoiadores por crime de corrupção eleitoral. O MPPR relata na ação penal que os três teriam oferecido dinheiro a uma eleitora em troca de voto – ilegalidade prevista no artigo 299 do Código Eleitoral, com pena prevista de reclusão por até quatro anos, entre outras sanções. O candidato não foi eleito.

Na denúncia a Promotoria inclui entre as evidências um áudio em que o crime é descrito por um dos denunciados. Esse material agora deve ser periciado. Como uma das testemunhas do caso relatou ao Ministério Público ter sido ameaçada, o MPPR requereu que, liminarmente, os réus fossem impedidos de se aproximar dela e das demais testemunhas, o que já foi deferido pela Justiça.

A Promotoria também abriu um Procedimento Preparatório Eleitoral para apurar abuso de poder econômico pelos denunciados.

Autos nº 06000642-63.2020.6.16.0067

Asimp/MPPR

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios