Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A cerimônia de entrega do 28º Prêmio Paranaense de Ciência e Tecnologia aconteceu nesta quinta-feira (26/11), no Palácio Iguaçu, em Curitiba. Neste ano, o prêmio foi direcionado para pesquisadores das áreas de Engenharias e Ciências Biológicas. Foram premiadas cinco pessoas em quatro categorias e distribuídos R$ 109,3 mil entre os vencedores, além de certificados. 

O secretário da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes , destacou a importância dessa iniciativa como reconhecimento e estímulo a pesquisadores, extensionistas, estudantes, inventores e jornalistas do Paraná. “O prêmio tem como objetivo reconhecer e motivar a produção científica e tecnológica paranaense, valorizando os profissionais e os jovens talentos que, por meio de suas pesquisas, contribuem para o progresso do Estado”, disse o secretário. 

O presidente da Fundação Araucária, Paulo Brofman, cumprimentou os premiados e destacou a importância do apoio aos pesquisadores e projetos que valorizem a ciência. “O investimento em ciência, tecnologia e inovação é fundamental para o desenvolvimento econômico e social de uma nação. Por esse motivo, parabenizo a realização desse prêmio, pois é uma forma de incentivar os pesquisadores a continuar trabalhando em seus projetos”, afirmou. 

A coordenadora de Ciência e Tecnologia da Secretaria da Ciência Tecnologia e Ensino Superior, Sueli Rufini, também ressaltou a importância do prêmio como um incentivo aos profissionais ligados à ciência nas instituições universitárias paranaenses. “A Secretaria, que é a responsável pela organização e execução do prêmio, tem procurado acompanhar o novo cenário nas universidades parananenses com o avanço da pós-graduação e o desenvolvimento de pesquisas de excelência. A premiação valoriza o trabalho de pesquisadores, inventores e também dos profissionais que divulgam o avanço da ciência”, destaca Sueli. 

A 29ª edição do Prêmio Paranaense de Ciência e Tecnologia contemplará as áreas de Ciências Exatas e da Terra e Ciências da Saúde. 

RECONHECIMENTO – Criado em 1986 pelo Governador José Richa, o Prêmio Paranaense de Ciência e Tecnologia cresceu e se consolidou como uma das ações da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. Neste ano, premiou cinco pessoas em quatro categorias: pesquisador, estudante de curso de graduação, inventor independente e um jornalista científico, todos radicados no Paraná e ligados às áreas de Engenharias e Ciências Biológicas. Foram distribuídos R$ 109,3 mil entre os vencedores, além de certificados. Dos 32 trabalhos de pesquisa inscritos, cinco receberam a premiação. 

Duas áreas são premiadas a cada ano em um sistema de rodízio. São avaliados projetos nas áreas de Engenharias e Ciências Biológicas; Ciências Exatas e da Terra e Ciências da Saúde, e Ciências Humanas Sociais e Ciências Agrárias. 

A gratificação em dinheiro varia de R$ 10.865,40 a R$ 32.596,20, conforme a categoria. Os professores premiados receberam certificado e prêmio em dinheiro equivalente a uma vez e meia o valor do vencimento de professor titular em regime de dedicação exclusiva da carreira desenvolvida nas universidades estaduais, incluindo a gratificação de incentivo à titularidade de doutor. Para o estudante, o valor é equivalente à metade do valor do vencimento do professor. Os vencedores nas categorias Inventor Independente e Jornalismo Científico receberam certificado e prêmio em dinheiro equivalente a 60% do valor do vencimento do professor. 

HISTÓRICO - O Prêmio Paranaense de Ciência e Tecnologia completa 28 anos. Desde a primeira edição até hoje, algumas adequações foram feitas. No início, eram contemplados apenas pesquisadores e estudantes. Em 2000, foi incluída a categoria Pesquisador-Extensionista. Com a inclusão das categorias Inventor Independente (2008) e Jornalismo Científico (2009), respectivamente, a premiação busca ainda incentivar e dar visibilidade à inovação individual e à divulgação de temas científicos relevantes para a sociedade. 

A ideia de criar o prêmio partiu do então presidente do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), Francisco de Assis Lemos de Souza, que encaminhou a sugestão ao Conselho Estadual de Ciência e Tecnologia (Concitec), em 1985. O órgão formou uma comissão para examinar o pleito, e, com o apoio da comunidade científica paranaense, a condecoração foi instituída pelo governador José Richa, através do Decreto nº 7.745, de 1986. 

Desde a criação do prêmio, cerca de 100 pessoas, entre cientistas, professores, estudantes e, mais recentemente, inventores e jornalistas, foram agraciados com o Prêmio Paranaense de Ciência e Tecnologia. 

SELEÇÃO - Os candidatos concorrem em quatro categorias: Profissional, que compreende o Pesquisador e o Pesquisador-Extensionista; Estudante de Curso de Graduação; Inventor Independente e Jornalismo Científico. 

A categoria Inventor Independente é direcionada para pessoa física, paranaense, independentemente de sua formação, que com seu invento tenha promovido a inclusão social, a geração de trabalho e renda e não ocupe cargo público. A categoria Jornalista Científico é voltada para profissionais residentes no Paraná, autores de reportagem cujo conteúdo trate de tema científico relevante para a sociedade, com atuação comprovada em veículo de comunicação. 

Os candidatos são julgados por uma comissão composta por profissionais de cada uma das áreas definidas, vinculados a instituições de pesquisa e programas de pós-graduação de todo o País (com exceção do Paraná), escolhidos e convidados pela Coordenadoria de Ciência e Tecnologia. 

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:  http:///www.facebook.com/governopr ewww.pr.gov.br

Confira os vencedores: 

Área: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS 

Categoria: Pesquisador 

Vencedor: Rosane Marina Peralta (UEM) 

Categoria: Estudante de Graduação 

Vencedor: Daiana Leila Drehmer (UFPR) 

Categoria: Inventor Independente 

Vencedor: Elisei Esmanhoto 

Categoria: Jornalismo Científico 

Vencedor: Grasiani Cristina Jacomini/ CBN – Cascavel 

Área: ENGENHARIAS 

Categoria: Pesquisador 

Vencedor: Lúcio Cardozo Filho (UEM) 

(Nas demais categorias não houve inscritos)

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios