Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Documento reúne uma revisão de nove estudos publicados sobre temas relevantes para o desenvolvimento da cidade

O prefeito Marcelo Belinati recebeu, na manhã desta sexta-feira (17), do presidente do Fórum Desenvolve Londrina, Ary Sudan, o último estudo desenvolvido pelo Fórum, publicado no final de 2016. O documento reúne uma revisão dos nove estudos publicados, sobre temas relevantes para o desenvolvimento de Londrina, realizado ao longo de 10 anos de existência. O encontro também contou com a presença do vice-prefeito, João Mendonça, do secretariado municipal e de diversas entidades que compõem o Fórum.

O estudo avaliou o que tramitou, as ações que foram implementadas, pelas mais diversas entidades públicas e privadas, aquelas que não saíram do papel e principalmente as propostas que ainda são fundamentais para o Município. Também se abriu espaço para propor novas soluções que pudessem contribuir para melhoria dos indicadores de cada tema e, por consequência, para o desenvolvimento de Londrina.

O prefeito Marcelo ressaltou que o Fórum Desenvolve Londrina realiza um trabalho de excelência, há vários anos, baseado em indicares e dados estatísticos. “Cabe à prefeitura trabalhar em conjunto com a sociedade e implementar estas transformações”, frisou.

Para o prefeito, a participação da sociedade no desenvolvimento da cidade é importantíssima. “Este é o modelo de gestão que estamos implementando, uma gestão compartilhada, porque o prefeito não é dono da verdade. Nós temos que buscar, junto à sociedade, os caminhos para que Londrina volte a crescer e a se desenvolver, pois juntos somos muito mais fortes”, destacou.

O presidente do Fórum, Ary Sudan, explicou que um dos motivos que levou o grupo a trabalhar, em 2016, com os nove temas anteriores, foi para que a nova administração pudesse ter uma quantidade razoável de propostas em todas as áreas. Os temas abordados nestes anos foram: Ensino Fundamental; Desenvolvimento Empresarial; Mobilidade Humana; Terceiro Setor; O Adolescente em Conflito com a Lei; a Saúde em Londrina; Resíduos Sólidos; Industrialização de Londrina e Gestão Pública.

Durante o encontro, o presidente do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel) e do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina (Ippul), Nado Ribeirete, lembrou que a prefeitura, desde o início desta gestão, instituiu uma Comissão, que conta com diversos representantes da secretarias e órgãos municipais, para analisar todos os processos da prefeitura. Segundo ele, a primeira fase dos trabalhos encerra hoje (17) e já há resultados que serão apresentados ao prefeito.

Nado explicou que esta comissão conta com auxílio do Sebrae. “Todas as sextas-feiras a equipe se reúne, a tarde toda, no Sebrae para discutir e avaliar as propostas”, disse. Ele informou ainda que a comissão está analisando todos os processo da Prefeitura, levantando os problemas existentes e apontando soluções. “Os problemas vão desde a emissão de uma certidão, até coisas mais complexas. Muitos destes casos estão relacionados a leis antigas, que hoje não estão mais adequadas à situação de Londrina, e outros com relação aos procedimentos”, contou.

Segundo Nado, a comissão será permanente, pois há outros assuntos que, embora não sejam muito urgentes, são de grande importância e precisam ser analisados. “Temos que analisar diversas questões relacionadas à revisão do Plano Diretor, que já está instituído. As comissões já estão sendo comunicadas, pois temos até novembro para entregar esta revisão”, informou.

Sobre o Fórum – Criado em 2005, o Fórum Permanente de Planejamento Estratégico para o Desenvolvimento Sustentável de Londrina – Fórum Desenvolve Londrina, é o resultado da união de entidades e cidadãos, com o objetivo de analisar soluções comunitárias, refletindo a crença compartilhada na importância da participação da população para edificar uma sociedade mais justa e humana.

A estratégia é estimular a participação da população do Município na discussão e solução dos problemas da comunidade, sempre buscando um ambiente de parceria e cooperação. Atualmente, participam do Fórum 37 entidades, com 50 membros.

N.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios