Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O Ministério da Economia, por meio do Tesouro Nacional, classifica as cidades brasileiras, no tocante a gestão pública, com notas que confirmam a boa administração pública, o cuidado com os gastos públicos e a capacidade de pagar contas. Rolândia ficou com a maior nota, conceito “A” nos três indicadores que avaliam a saúde financeira das cidades (nota “triplo A”), o que comprova que a administração municipal é eficiente, além de tratar e cumprir com excelência todos os critérios avaliados.

O estudo denominado Capacidade de Pagamento (CAPAG) apresenta de forma simples e transparente, por três indicadores: endividamento, poupança corrente e índice de liquidez, o diagnóstico da saúde fiscal do Município. A análise utiliza os dados disponibilizados no Siconfi (Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro) e no CAUC (Serviço Auxiliar de Informações para Transferências Voluntárias).

Os dados completos podem ser acessados em:

https://www.tesourotransparente.gov.br/temas/estados-e-municipios/capacidade-de-pagamento-capag?fbclid=IwAR0EhCBsnYaCr4cy77c0ntW-QYZAvizSvRFCV4RNJyy64iyLfS3VsD5jRbg

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios