Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Outras Cidades 02/08/2017  08h57

Serviço de sinalização viária ultrapassa marca de 14,5 mil m² em julho

Trabalho da CMTU contemplou importantes avenidas e diversos bairros em todas as regiões

A Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) fechou o mês passado com saldo de 14.502 m² executados de sinalização horizontal. No acumulado do ano, já são 35.593 m² de pinturas feitas em todas das regiões de Londrina.

As atividades de julho envolveram o reforço de faixas de pedestres e travessias bicolores, a demarcação de vagas de estacionamento e guias-rebaixadas, marcas de canalização e de parada obrigatória, faixas de pedestres, setas de direcionamento, legendas de alerta, além da pintura de muretas e outras intervenções.

Além disso, foram 21 novas placas implantadas e outras 12 revitalizadas. Neste ano, a Diretoria de Trânsito da CMTU, já fez 532 sinalizações verticais instaladas ou reformadas.

Na região sul de Londrina, a CMTU atuou na rua Aparecido Fernandes de Oliveira, em frente ao Colégio Estadual Albino Feijó Sanches, e na rua Das Magnólias e Lírio dos Vales. Na avenida Chepli Tanus Daher, próximo ao 5º Batalhão da Polícia Militar (PM), o serviço envolveu a sinalização do acesso ao Terminal Acapulco. Também foram atendidas a avenida Portugal, no jardim Igapó, a ponte do Distrito de Guairacá e as ruas Ernani Lacerda de Athayde e Montevidéu.

Na zona norte, a companhia fez a execução do projeto viário elaborado pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (IPPUL) para a rua Chupim, no conjunto Violin. Além de pinturas, legendas, placas e da delimitação de áreas de estacionamento, a via recebeu inversão de sentido, passando a ter mão única de circulação.

Também contaram com os trabalhos da CMTU a rua Milton Campos, no Sebastião de Melo, a Winston Churchill e a avenida Saul Elkind, onde intervenções da campanha “Olhe e Sinalize” passaram a reforçar entre motoristas e pedestres a necessidade do respeito à faixa de segurança.

Na área leste, foram sinalizadas as avenidas Jamil Scaff e Pioneiros, além da Santos Dumont e das ruas Ernesta Galvani Santos e Abaeté. Já na face oeste do município foram contempladas as vias Silvio Bussadori, no jardim Tókio, Nilson Ribas, em frente ao Colégio Estadual Gabriel Martins, além de trechos da Castelo Branco.

Nas imediações do Centro, o atendimento ocorreu no Pronto Atendimento Infantil (PAI) e em partes da rua Pernambuco, Professor João Cândido, Guararapes, Souza Naves, Aminthas de Barros e da avenida Juscelino Kubitschek. Outros pontos cobertos foram as ruas Potiguares, Tabajara, Guaporé, Amapá, Peru, Venezuela e a avenida Duque de Caxias. Os cruzamentos da Higienópolis com a Humaitá e da Rio Branco com as ruas Tietê e Araguaia também receberam melhorias.

A CMTU ainda revitalizou praticamente toda avenida Leste-Oeste, restaurando marcas de divisão de pista, de parada obrigatória, faixas de segurança e outras pinturas. O trabalho foi feito no perímetro entre a avenida Do Sol e a rotatória com a Dez de Dezembro, próximo ao Terminal Rodoviário (TRL), somando cerca de 5 dias de atividades.

Avaliação - O diretor de Trânsito da companhia, Hemerson Pacheco, conta que diversas ações, como a realizada na rua  Das Magnólias, vieram ao  encontro  das reivindicações da população. “Estamos executando projetos do IPPUL, mas também atuando de forma pontual, com o objetivo de sanar os problemas de sinalização apontados pelos próprios moradores”. Ele lembra que o trabalho tem se desenvolvido com base nas estatísticas de acidentes indicadas no Placar do Trânsito, sempre com o intuito de diminuir o número de ocorrências, principalmente que resultam em mortes.

Entre o cronograma de atendimento estão as grandes avenidas, onde a sinalização se propõe a dar mais fluidez ao vaivém de veículos, para além das questões relacionadas à segurança. “Muito mais do que tornar a via mais segura, nesses locais a intenção é trazer mais mobilidade. Lugares como a Leste-Oeste, a Rio Branco, a Pioneiros e a Jamil Scaff já receberam as melhorias e a ideia é ampliar o serviço para outros pontos da cidade”, conta o diretor.

Pacheco informa que, para os próximos dias, a expectativa é fazer a recomposição das marcas viárias no Jardim do Sol. Importante via de acesso à Universidade Estadual de Londrina (UEL), a rua Prefeito Faria Lima também vai receber benfeitorias. O serviço no local, que foi projetado pelo IPPUL,  foi iniciado nesta terça-feira (1) e deve terminar até o final de semana.

Outras iniciativas previstas para agosto incluem novas intervenções da campanha “Olhe e Sinalize”, que desde o lançamento, no último dia 18, já contemplou três locais. “Queremos avançar na conscientização do londrinense para que, pouco a pouco, se instaure entre os pedestres o hábito de esticar o braço para indicar a intenção de atravessar. Entre os motoristas, queremos incentivar o costume de reduzir a velocidade perto das travessias, imobilizando o automóvel para dar preferência a quem está a pé. É um trabalho longo, mas acredito que estamos no caminho certo”, destacou.

N.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios