Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Uma solenidade ao ar livre, em frente ao Museu Municipal, celebrou o aniversário de 76 anos de emancipação política de Rolândia. A data foi instituída por meio de projeto de lei 3.701 do então Prefeito Johnny Lehmann, aprovado na Câmara Municipal no fim de 2014. Desde então, 28 de janeiro passou a ser a nova data do aniversário do município, que remoçou com a medida, visto que outras datas marcantes reforçam a história da cidade.

Rolândia foi fundada pela “Companhia de Terras Norte do Paraná”, subsidiária da “Paraná Plantation Ltda”, cujos donos eram ingleses. No dia 29 de junho de 1934, iniciou-se a construção da primeira casa no perímetro urbano, o Hotel Rolândia. Daí para frente as construções se sucederam e uma próspera vila emergiu no local da mata. Nascia Rolândia. Em 30 de dezembro de 1943, ao mesmo tempo em que era criado o município de Rolândia, o nome foi trocado para Caviúna. Somente em 1947 é que retornou o antigo nome Rolândia. E na data de 28 de janeiro de 1944 foi reconhecido o município com sua emancipação política e administrativa.

O evento de ontem reforçou os laços de Rolândia com a Alemanha e o Japão, dois dos povos que mais contribuíram na formação da cidade. Na oportunidade, houve o momento cívico com o Hino de Rolândia e com várias etnias formadoras da cidade carregando as bandeiras de Rolândia, do Paraná e do Brasil. Após o hasteamento das bandeiras, ocorreu um momento de bênção com o monsenhor José Agius, pároco da Igreja São Paulo. Em seguida, as autoridades trouxeram uma palavra valorizando a cultura, a história, o povo, o presente e o futuro do município.

O cerimonial contou ainda com um breve histórico de Rolândia ministrado por Claudia Portelinha Schwengber, autora do livro “Aspectos Históricos de Rolândia”. Também tiveram apresentações do Coral Coreto e do Coral da Comunidade Germânica, o Roland Singt.O momento cultural também teve uma parte ambiental com a realização do plantio de mudas de cerejeira, feito por representantes da colônia japonesa de Rolândia. O projeto Union, da Unidade Social Nossa Senhora Aparecida, da Vila Oliveira, apresentou a capoeira com as suas crianças.

A comunidade também teve acesso a uma visitação completa no Museu e conferiu uma mostra de quadros e a exposição “Mãos no barro” da artista plástica Rosalva Igarashi. As ações ocorreram durante toda a manhã desta terça-feira. Participaram do evento o Prefeito Doutor Francisconi, a Secretária de Cultura e Turismo Patrícia Barros Cobra, a Secretária de Educação Silvia Unbehaun, o Secretário de Administração Celso Chequin, o Secretário de Desenvolvimento Econômico Ernesto Nogueira, a Secretária de Saúde Marisa Mendes Ferreira, o Secretário de Agricultura e Meio Ambiente Anderson Buss Cardoso, a Secretária de Planejamento Catarina Schauff Zanetti, o Chefe de Gabinete Paulo Lima, a Secretária de Assistência Social Silvana Manganotti, o Secretário de Serviços Públicos Marcos Santucci, Servidores Municipais, o Vereador João Gaúcho representando a Câmara Municipal, representantes da sociedade civil organizada, entidades artísticas, étnicas e culturais, convidados e a comunidade.

NCPMR

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios