Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Uma solenidade ao ar livre, em frente ao Museu Municipal, celebrou o aniversário de 76 anos de emancipação política de Rolândia. A data foi instituída por meio de projeto de lei 3.701 do então Prefeito Johnny Lehmann, aprovado na Câmara Municipal no fim de 2014. Desde então, 28 de janeiro passou a ser a nova data do aniversário do município, que remoçou com a medida, visto que outras datas marcantes reforçam a história da cidade.

Rolândia foi fundada pela “Companhia de Terras Norte do Paraná”, subsidiária da “Paraná Plantation Ltda”, cujos donos eram ingleses. No dia 29 de junho de 1934, iniciou-se a construção da primeira casa no perímetro urbano, o Hotel Rolândia. Daí para frente as construções se sucederam e uma próspera vila emergiu no local da mata. Nascia Rolândia. Em 30 de dezembro de 1943, ao mesmo tempo em que era criado o município de Rolândia, o nome foi trocado para Caviúna. Somente em 1947 é que retornou o antigo nome Rolândia. E na data de 28 de janeiro de 1944 foi reconhecido o município com sua emancipação política e administrativa.

O evento de ontem reforçou os laços de Rolândia com a Alemanha e o Japão, dois dos povos que mais contribuíram na formação da cidade. Na oportunidade, houve o momento cívico com o Hino de Rolândia e com várias etnias formadoras da cidade carregando as bandeiras de Rolândia, do Paraná e do Brasil. Após o hasteamento das bandeiras, ocorreu um momento de bênção com o monsenhor José Agius, pároco da Igreja São Paulo. Em seguida, as autoridades trouxeram uma palavra valorizando a cultura, a história, o povo, o presente e o futuro do município.

O cerimonial contou ainda com um breve histórico de Rolândia ministrado por Claudia Portelinha Schwengber, autora do livro “Aspectos Históricos de Rolândia”. Também tiveram apresentações do Coral Coreto e do Coral da Comunidade Germânica, o Roland Singt.O momento cultural também teve uma parte ambiental com a realização do plantio de mudas de cerejeira, feito por representantes da colônia japonesa de Rolândia. O projeto Union, da Unidade Social Nossa Senhora Aparecida, da Vila Oliveira, apresentou a capoeira com as suas crianças.

A comunidade também teve acesso a uma visitação completa no Museu e conferiu uma mostra de quadros e a exposição “Mãos no barro” da artista plástica Rosalva Igarashi. As ações ocorreram durante toda a manhã desta terça-feira. Participaram do evento o Prefeito Doutor Francisconi, a Secretária de Cultura e Turismo Patrícia Barros Cobra, a Secretária de Educação Silvia Unbehaun, o Secretário de Administração Celso Chequin, o Secretário de Desenvolvimento Econômico Ernesto Nogueira, a Secretária de Saúde Marisa Mendes Ferreira, o Secretário de Agricultura e Meio Ambiente Anderson Buss Cardoso, a Secretária de Planejamento Catarina Schauff Zanetti, o Chefe de Gabinete Paulo Lima, a Secretária de Assistência Social Silvana Manganotti, o Secretário de Serviços Públicos Marcos Santucci, Servidores Municipais, o Vereador João Gaúcho representando a Câmara Municipal, representantes da sociedade civil organizada, entidades artísticas, étnicas e culturais, convidados e a comunidade.

NCPMR

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.