Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) vai coordenar um dos seis painéis no workshop “Redes do Sistema Brasileiro de Tecnologia – Sibratec: Serviços Tecnológicos em Apoio à Inovação e Extensão Tecnológica e Demanda Empresarial”, evento que integra o 14.º Congresso Enqualab_Resag, realizado em São Paulo entre 29 e 31 de outubro.

O instituto vai ser representado no evento pelo diretor-presidente, Júlio Felix, que coordena a mesa-redonda “Demanda empresarial relacionada com a infraestrutura da qualidade”, junto com Reinaldo Ferraz, diretor da RFerraz Planejamento e Gestão. Participam do painel representantes do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e empresários, que vão debater as expectativas do governo e da indústria sobre serviços tecnológicos do Sibratec e inovação.

O congresso, promovido e organizado pela Rede de Saneamento e Abastecimento de Água (Resag), em conjunto com a Rede Metrológica do Estado de São Paulo (Remesp), reúne representantes da indústria, órgãos de governo, setores de regulamentação e de fiscalização, instituições de tecnologia e a academia, para debater ações em pesquisas e desenvolvimento tecnológico e necessidades da indústria em temas relacionados com a infraestrutura da qualidade, serviços tecnológicos e inovação.

Soluções tecnológicas

O Tecpar leva para o congresso a sua experiência no atendimento a mais de 400 empresas paranaenses dentro do programa da Rede de Extensão Tecnológica do Paraná, que opera o Sibratec no estado. A Rede, que tem o Tecpar como coordenador e executor do programa, oferece apoio tecnológico a micro, pequenas e médias empresas, para que esses empreendimentos possam melhorar seu desempenho e se tornarem mais competitivos no mercado nacional ou internacional.

Para atender a um maior número de empresas, a Rede de Extensão Tecnológica do Paraná adota como metodologia a identificação de necessidades comuns a elas, que se tornam temas a serem abordados em seminários e workshops. Após esses eventos, as empresas podem receber atendimento individualizado para que os técnicos implantem melhorias no processo produtivo. O instituto oferece atendimento tecnológico com unidade móvel, adequação de produto para o mercado externo e gestão do processo produtivo às empresas participantes do projeto, que está em fase final de atendimento.

Asimp/Tecpar

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios