Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Para potencializar o controle da propagação viral, uma equipe da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP) trabalha na produção de um equipamento chamado pedilúvio. O dispositivo faz a higienização do solado de calçados e está em fase de testes, há alguns dias, no Centro de Referência no Atendimento à Covid-19 do município de Bandeirantes.

Estudos apontam que o novo coronavírus pode viver por horas ou dias em diferentes superfícies, inclusive no chão. Os médicos Gustavo Vasconcellos André e Hemerson de Oliveira Ferreira, bolsistas da UENP através da Chamada Pública 09/2020 da Fundação Araucária, observaram a necessidade de desenvolver alguma medida que potencializasse o controle da propagação viral por meio dos calçados dos profissionais que estão atuando durante a pandemia.

“Existem outros tipos de pedilúvios no mercado, utilizados em outros contextos. Porém, pensando inicialmente no benefício da equipe que está realizando uma pesquisa sobre a incidência da Covid-19 no Norte Pioneiro, verificamos a possibilidade de confeccionar um modelo que contribuísse com a desinfecção dos calçados de todos os envolvidos na linha de frente da coleta de dados”, explica Gustavo.

O pedilúvio funciona como um material que faz a higienização do solado de calçados, reduzindo a carga microbiana por meio da ação de uma solução desinfetante, como o hipoclorito. O assessor técnico em Ensino, Pesquisa e Extensão, Vinícius Rodrigues Silva, conta que o equipamento está em fase de testes, há alguns dias, na Unidade Básica de Saúde, referência no atendimento à Covid-19 em Bandeirantes.

“Uma melhoria está sendo aplicada ao projeto para diminuir o peso da peça, aumentar a durabilidade e diminuir o custo e o tempo de produção. Possivelmente, nesta semana teremos uma prévia. A intenção é utilizar no dia a dia para ambientes variados. No início, pensamos na segurança coletiva dos servidores da Instituição, para acesso aos blocos e setores, porém, como ficou simples e de fácil utilização, é possível aproveitar em supermercados, farmácias, postos de saúde e locais de fluxo de pessoas em geral”, destaca Vinícius.

O projeto é um esforço coletivo de toda a equipe do Núcleo de Estudos e Enfrentamento da COVID-19 da Universidade Estadual do Norte do Paraná (NEECOVID/UENP). Fazem parte professores, alunos voluntários e bolsistas da Universidade que atuam nas ações de prevenção e enfrentamento da Covid-19, através da Chamada 09/2020 da Fundação Araucária. A pesquisa é coordenada pelo professor Ricardo Castanho e está sendo desenvolvida pela UENP em conjunto com Regionais de Saúde e municípios.

Tiago Angelo/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.