Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Jéssica Lopes, que também é conhecida como a Peladona de Congonhas, está atenta às propostas oferecidas pelas escolas de samba e criticou a venda de cargos para ser musa do Carnaval, conforme vem recebendo os valores de alguns carnavalescos. “Já foi o tempo em que as musas eram realmente convidadas a desfilar com eles pela paixão pelas escolas. Hoje é tudo preço”.

Jéssica já desfilou em 2011 como musa da Grande Rio, em 2013 como musa da Império de Casa Verde e da Nenê de Vila Matilde e tem um histórico extenso com a avenida do samba. A loira só parou de desfilar quando precisou ser internada para tratamento contra um câncer de colo de útero, em 2016. Atualmente, durante a sua passagem pelo Brasil após anos morando na Europa, ela revela sua vontade de voltar para as pistas, mas sem fazer parte do mercado das escolas de samba. “Já é um mercado prostituído. Todas pagam”.

Tawany Santos/CO Assessoria

Clique nas fotos para ampliar

Foto: Eduardo Biermann
Foto: Eduardo Biermann

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.