Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Após anunciar em junho de 2019 o seu desligamento do posto de Rainha de Bateria da Renascer de Jacarepaguá para se dedicar aos estudos, Sílvia Schreiber anunciou na última quarta-feira (5), que não ficará de fora do carnaval carioca.

Biomédica e geneticista, Silvia está terminando mestrado na Espanha e cursando doutorado na Argentina, o que a fez desistir do reinado.

A loira recebeu o título de Musa da Unidos da Ponte, escola em que já ocupou o posto de Rainha de bateria antes de brilhar à frente dos ritmistas da Renascer.

“Estou feliz demais em voltar a desfilar nessa agremiação, onde me tornei rainha; onde fui tão bem recebida e sempre me senti acolhida! Só tenho gratidão a todos que tornaram esse sonho possível, e em especial a nossa majestade Rosana Farias, que me abriu as portas para retornar a essa escola que eu amo”, disse.

Apesar de ter aberto mão do seu reinado por um bom motivo, Silvinha afirma que não conseguia se imaginar longe do maior espetáculo da terra.

“Já estava enlouquecendo! Cheguei de viagem após um mês de aulas fora e dei de cara com um bloco na entrada do meu condomínio. Foi na mesma hora que conversei com os responsáveis e aceitei o convite!”, revela ela a Musa.

Quanto a fantasia, assim como no carnaval de 2019, ela mesma irá confeccionar. A beldade quer surpreender, e fará uma fantasia diferente de tudo o que já usou na avenida, mas não entrega o tema. “Será uma fantasia atemporal, com a cara dos antigos carnavais”, despista a musa.

A ponte será a terceira escola a entrar na Marques de Sapucaí, na sexta feira, dia 22 de fevereiro, e levará para a avenida o enredo “Elos da Eternidade”, do carnavalesco Lucas Milato.

Rômulo Moreira/Asimp

Clique nas fotos para ampliar

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios