Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Mobilização no Dia Internacional de Luta das Mulheres será simultânea em Foz do Iguaçu, Ciudad del Este e Puerto Iguazú.

Fim da violência doméstica e do feminicídio, igualdade salarial, trabalho decente, direito trabalhista e aposentadoria. Essas são as principais reivindicações da Marcha do Dia Internacional de Luta das Mulheres, que acontecerá na próxima sexta-feira, 8, em Foz do Iguaçu, organizada por cerca de 30 coletivos e entidades iguaçuenses. 

A concentração para o movimento será a partir das 18h no Zoológico Bosque Guarani. A marcha sairá às 19h, percorrendo as avenidas centrais até a Praça da Paz, onde haverá um ato público. A marcha pelo Dia Internacional das Mulheres ocorrerá simultaneamente em Foz do Iguaçu, Ciudad del Este (Paraguai) e Puerto Iguazú (Argentina).

A mobilização tem o lema “Pela vida das mulheres, somos todas Marielle!”, em referência ao assassinato da vereadora Marielle Franco, do Rio de Janeiro (RJ). A frase remete à trajetória de mulheres que enfrentam a injustiça e a opressão.  O atentado contra a parlamentar carioca completa um ano neste mês de março, sem que o crime tenha sido desvendado pelas autoridades; e seus responsáveis, identificados e punidos.

Para Kiara Heck, uma das organizadoras da Marcha das Mulheres em Foz do Iguaçu, a mobilização da sociedade contribui para promover a visibilidade das causas defendidas pelas mulheres e a conscientização das pessoas. Kiara é coordenadora do Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CRAM), que oferece acompanhamento psicológico, social e jurídico, além de orientação às mulheres em situação de violência.

“Movimentos de mobilização coletiva são importantes para causar impacto social, especialmente na promoção de um pensamento que promova a equidade de gênero e a prevenção da violência contra a mulher”, enfatizou Kiara Heck. “O objetivo é apresentar à sociedade um pouco da luta do cotidiano e as pautas voltadas ao direito da mulher."

8 de março nas Três Fronteiras

Conforme a professora Angela Moreira, da Secretaria de Mulheres da APP-Sindicato/Foz, além da união de coletivos e entidades iguaçuenses, o Dia Internacional de Luta das Mulheres acontecerá de forma unificada nas Três Fronteiras. A ideia é fortalecer as bandeiras e pautas, mantendo a centralidade do movimento na luta contra a violência de gênero.

“Estamos unidas nos três países por pautas gerais e específicas, mas todas pelo fim da violência contra a mulher”, destacou Angela. “A violência doméstica tem aumentado. Ao rememorarmos a covarde execução da vereadora Marielle Franco, lembramos todas as mulheres de luta silenciadas por denunciar um modelo de sociedade que explora, submete, oprime, violenta e assassina as mulheres”, concluiu.

Violência contra a mulher

O informativo de divulgação da mobilização do dia 8 de março apresenta dados alarmantes da violência contra a mulher. Em Foz do Iguaçu, ocorreram em média 12 casos de agressão física a mulheres por dia no ano de 2018. Na maioria dos casos, o agressor é conhecido, e a violência acontece em casa.

No Brasil, dados oficiais demonstram que 500 mulheres são agredidas por hora. Uma mulher é morta a cada duas horas, e são 164 estupros diários, sem contar que grande parte dos casos não é denunciada ou relatada. As violências domésticas, aponta o panfleto, são físicas, psicológicas, patrimoniais e sexuais.

Pautas

Entre as pautas defendidas durante a Marcha das Mulheres, estão o fim da violência contra a mulher, a igualdade salarial e as condições dignas de trabalho com a revogação da reforma trabalhista em vigor desde 2018. O movimento é contra a reforma da Previdência e defende a educação pública, gratuita e de qualidade.

Asimp/ CRAM

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.