Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Coluna Esportiva 20/01/2017  14h48

Giro pelo Paraná

Em pouco mais de duas semanas, o Campeonato Paranaense de futebol vai começar a movimentar nove cidades na elite com doze clubes em busca da taça. Os clubes se movimentam para o início da competição e já fazem amistosos ou usam o expediente do jogo-treino, para não pagar taxas a Federação. 

Vamos conhecer os treinadores do certame: Atlético – Paulo Autuori; Cianorte –Marcelo Caranhato; Coritiba – Paulo Cesar Carpegiani; Cascavel – Karmino Colombini; Foz – Alan Aal; J. Malucelli – Luciano Gusso; Londrina – Claudio Tencatti; Paraná – Wagner Lopes; PSTC – Reginaldo Vital; Prudentópolis – Milton do Ó; Rio Branco – Guilherme Macuglia e Toledo – Rodrigo Casca.

Esses vão começar. A pergunta é: quantos deles vão terminar? Em campo, ou melhor, na estrada, os times vão andar bem. O Atlético vai rodar mais de 1.500 km para jogar na primeira fase e é quem menos vai se deslocar. Já o Foz terá de correr 4.908 km. O Londrina terá de se locomover por 3.276 km e o PSTC 2.870km.

Com muito custo, o certame vai ter TV, porém sem o pay per view e sem Atlético e Coritiba. Londrina e Paraná vão receber cerca de R$ 450 mil e os demais clubes pouco mais de R$ 300 mil. Pouco recurso e, por isso,  as agremiações vem com pouco investimento. Tomara que o nível técnico não seja tão inferior ao que temos visto ultimamente por aqui.

Atlético e Coritiba, aliás, estão abrindo o cofre para contratar. Na Libertadores, o Furacão trouxe os experientes Carlos Alberto e Grafite, o Coritiba trouxe jogadores de qualidade como Jonas, Henrique Almeida e Werley e sonha com Ronaldinho Gaúcho.

O PSTC trouxe Vitor e Rone Dias, ex-LEC, porém tomou 6x0 do Cianorte em amistoso. Sem muita verba, o Paraná Clube promoveu doze atletas da base. O J. Malucelli manteve o grupo que quase subiu da D para a C do Nacional e trouxe bons nomes, como Paulinho Oliveira e Héracles, e venceu o Brusque em Santa Catarina por 2x0. O Cascavel foi ao interior de São Paulo e trouxe um 2x2 diante do Mirassol. O principal reforço do Rio Branco será o estádio da Estradinha, que reformado, volta a ser a casa do clube no estadual.

A Segundona já tem data para começar e vai “encavalar” com a elite: início no dia 19 de março e a final será disputada no dia 11 de junho. Dez clubes entrarão em campo em busca do acesso: Andraus (Campo Largo), Apucarana Sports, Paranavaí, Portuguesa Londrinense, Cascavel CR, Grêmio Maringá, Iraty, Maringá, Operário de Ponta Grossa e União (de Francisco Beltrão).

Guilherme Lima - Jornalista e Professor - Londrina - Paraná

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios