Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Alimentos arrecadados foram destinados à Paróquia na região leste de Londrina e irão beneficiar oito comunidades

A campanha ‘Alimento Solidário’, organizada pelo Sinduscon Paraná Norte (Sindicato da Indústria da Construção Civil), através do Programa Sinduscon Mais Solidário, e o Sindimetal Norte PR (Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Materiais Elétricos) arrecadou duas toneladas de alimentos. As doações foram entregues na Paróquia Cristo Bom Pastor, localizada no bairro Lindóia. A igreja atende famílias que residem em oito comunidades da região leste de Londrina.

A ação – que começou em junho e durou pouco mais de um mês – contou com 16 pontos de doação nas construtoras e indústrias de Londrina e região. A crise econômica gerada pela pandemia que levou famílias a uma situação de risco social e alimentar motivou a campanha.

O presidente do Sinduscon Paraná Norte, Sandro Marques de Nóbrega, agradeceu a todos que doaram, e as empresas que se envolveram direta ou indiretamente. “Mais importante do que a quantidade é o engajamento. Precisamos conscientizar e demonstrar que temos preocupação com a fragilidade social. E a fome é o que mais pesa, sem alimento a pessoa não consegue trabalhar e prover dignidade para sua família”, destacou Nóbrega.

O presidente do Sindimetal, Marcus Gimenes, abordou a gravidade da fome em Londrina. “Quase dois anos de pandemia e a fome se agravou. Toda a ajuda é muito bem-vinda. Estamos falando de quase 20 mil famílias de Londrina na linha da pobreza. Entidades, sociedade civil organizada e poder público estão se unindo para amenizar essa situação”.

Cultura de Solidariedade

A campanha ‘Alimento Solidário’ não deve ser uma ação isolada. O objetivo do Sinduscon, através do Programa Mais Solidário, é incentivar que as empresas implantem uma cultura de solidariedade e possam contribuir de forma frequente nas regiões onde estão inseridas. “É muito importante fazer com que ações como essa repercutam e aumentem. Vamos reverberar para que as empresas tenham esse sentimento da necessidade de ajudar e implantem uma rotina de solidariedade”, ressaltou a embaixadora do Sinduscon Mais Solidário, Gisele Nóbrega.

Heloisa Pedrosa/Asimp/Sinduscon

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios