Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

May Stival, que foi eleita em 2017 a Musa do Brasileirão, trocou as passarelas pela vida de empresária. Naquele mesmo ano a modelo recusou posar nua para a revista Sexy, que era um dos acordos feitos em contrato pela organização do concurso Musa do Brasil, do qual também disputou e faturou o 2º lugar.

Em 2019 a Musa do Brasileirão abriu a sua primeira clínica e escola de estética avançada, em São Paulo. Mas foi no ano de 2020 que May Stival se consolidou como empresária, abrindo a sua segunda clínica e escola, em Salvador, na Bahia.

A Musa foi considerada em 2020 uma das três melhores esteticistas com especialidade na estética avançada no Brasil. Além de ter seus cursos procurados por todo o país e mais cinco países da Europa e América.

A loira revelou o que a fez investir no ramo da beleza a ponto de abandonar as passarelas e concursos.

“O Brasil ainda é um país muito machista, sexista e com todos os preconceitos muito latentes em toda a sociedade. Eu, uma mulher loira, bonita e jovem, sempre fui visada como aquela que era pra casar e ter vida de madame. Além de a vida inteira ter sido estereotipada como a ‘loira burra’. Foram todas essas questões, além da minha capacidade de atuação no ramo da beleza, que me fizeram investir nessa área e não querer mais parar de crescer quanto profissional, deixando de lado até os desfiles e concursos que eu amava participar”, revela.

May Stival falou ainda sobre as disputas entre as candidatas que participam de concursos de beleza e fazem de tudo para ‘derrubar’ as concorrentes, e alertou as futuras musas.

 “Eu vi de tudo nos concursos que participei. Quando falamos sobre violência contra a mulher, quase nunca falamos sobre a violência que cometemos umas contra as outras, no dia a dia, nos estúdios fotográficos, nas campanhas publicitárias, nos bastidores de um concurso de beleza. Tem gente que faz de tudo para derrubar quem brilha. Mas todas brilhamos, cada uma a seu modo, cada uma na sua hora. É mulher arrebentando salto da outra, tirando pedraria de vestido, cortando alça de biquíni. Acontece de tudo. Sonhem sim, busquem os objetivos, mas não passem por cima de ninguém. Tem espaço para todo mundo”, contou a empresária.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios