Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A tricologista Viviane Coutinho dá dicas para quem quer fazer a transição capilar

Diversas famosas, como Juliana Paes, Laryssa Ayres e Maisa, estão aproveitando o período de quarentena para passarem pela transição capilar, processo em que a pessoa abandona qualquer tipo de alisamento ou relaxamento para que os fios voltem ao natural. Não é um período fácil, pois por um tempo os cabelos ficam com as duas texturas: a alisada e a natural, que está crescendo.

"A transição capilar tem sido muito utilizada neste período de quarentena, já que as pessoas não estão podendo procurar um profissional. O ideal, já que não estamos saindo, é experimentar deixar os cabelos descansarem de todas as agressões físicas também", recomenda a tricologista Viviane Coutinho.

A profissional elencou algumas recomendações para quem está passando (ou quer passar) pelo processo de transição capilar.

"O ideal é investir em cosméticos que condicionem bem as fibras; usar finalizadores com propriedades emolientes; evitar água quente, para não prejudicar couro cabeludo, não aumentar oleosidade e na fibra ressecar mais; fazer cronogramas capilares, que usem, além de produtos hidratantes, óleos vegetais para aumentar emoliência e reposições de aminoácidos, o que também é super indicado para fortalecer e diminuir processos de quebra. Então, se entregue a esse momento deixando cabelos e pele descansarem. Quem sabe isso não seja favorável para te dar aquele ânimo de entrar no processo de transição que sempre quis tentar e não tinha coragem.  Conforme o cabelo vai crescendo, a raiz vai surgindo modificada , deixando aparente o cabelo mais natural", indica a tricologista.

Thiago Freitas/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.