Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A Coalizão Autoral Londrinense (CAL) promove neste domingo (13/10), a partir das 18 horas, a segunda edição do Festival Londrina Calling. As bandas Imagery, Stella Raiser, Etnyah, Escopo e CO2 sobem ao palco do Cativeiro Bar (Av. Pres. Castelo Branco, 1537) em Londrina para uma noite dedicada ao repertório autoral. A entrada será um quilo de alimento não perecível ou produto de limpeza. A doação do público e dos integrantes das bandas será destinada ao Centro de Educação Infantil Maria Esther Leite Junqueira, mantido pela Sociedade Mantenedora de Assistência (SOMA).

Esta edição da iniciativa beneficente conta com o apoio cultural da cerveja Blue Monkey, Coyote cerveja, Facilit Imóveis, RTK Corretora de Seguros, ID Agência Digital, Loja Bat.com, Totti Corretor de Imóveis, O Rock de Londrina, A Toca, Ótica Visoflex, JBM Embala e Pauta F Comunicação.

Programação

O Festival Londrina Calling apresenta uma programação musical bastante diversificada em sua segunda edição. Um dos destaques é a Imagery, banda formada por Joceir Bertoni (vocal/guitarra), Ricardo Fanucchi (baixo) e Bruno Pamplona (bateria). O trio persegue, como concepção embrionária, a aproximação de sua sonoridade com o progressivo clássico e o metal. E foi transmutando estes opostos, ora conflitantes, ora complementares, que o Imagery gravou “The Inner Journey”, seu primeiro álbum em 2012, e tem se preparado para o lançamento do próximo.

Outra novidade é a Stella Raiser, que toca pela primeira vez no festival. O hard rock mesclado com influências diversas dos anos 1980 e letras cantadas em inglês é a tônica deste quarteto, surgido em 2015 e integrado por Thifany Delposito (Vocal/Baixo), Eduardo Baggio (Vocal/Guitarra), Renan Oliveira (Guitarra Solo) e Guilherme Nogueira (Bateria).

A Etnyah é a mais experiente da programação. Desde o final dos anos 90, a banda trabalha em suas composições a diversidade e fusão rítmica. As músicas da Etnyah trazem desde as raízes tribais, oriundas e inspiradas de cantigas e ciranda de roda, até o trovão de alfaias com guitarras distorcidas. Sob influência das mais variadas vertentes  e movimentos musicais, como o tropicalismo, baião, coco, manguebeat e maracatu, a banda já lançou CDs reconhecidos pela crítica e público e segue trabalhando em novo repertório.

Com integrantes que já passaram por bandas importantes do cenário londrinense, como Primos da Cida e Silêncio!, o Escopo está na ativa desde 2015. Em sua discografia, o quarteto lançou o EP “Escopo” e o álbum “Sobre Conselhos, Palpites e Pitacos”, nos quais carrega a influência de gêneros como o punk, o rock garageiro e o hardcore.

O CO2 surgiu das ideias de Kadu Guariente (baterista e co-compositor) e Osmani Jr (guitarrista e compositor). A dupla já participou de gravações e shows com Carlos Maltz, Batone Neto, Victor El Escama, Starfish 100 e Marcus Rampazzo. A proposta do CO2 é resgatar o rock em português com sonoridades alternativas de diferentes períodos. Em estúdio desde 2016, o CO2 já gravou seis faixas e três delas (“PHD”, “A Mosca” e “Pérolas aos Porcos”) estão disponíveis nos streamings e canais de mídias sociais.

CAL

A Coalizão Autoral Londrinense é uma frente independente de músicos e profissionais do setor engajados no propósito de expandir o alcance da música produzida na cidade, inclusive, para o público interno. Por meio de eventos e mostras culturais com contrapartida social, a CAL pretende apresentar aos londrinenses as composições de Londrina.

Asimp/2º Festival Londrina Calling

Banda Imagery – Foto: Divulgação

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.