Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Com diferentes referências e texturas nas canções, projeto autoral do artista baiano é embalado pela poesia e proximidade

Concebido e gravado em casa durante a quarentena, de abril a junho deste ano, “Devoto Franco” é o título do novo álbum solo do instrumentista e compositor baiano Ian Cardoso. Composto por 8 faixas autorais, o registro é carregado de símbolos e códigos que se trocam, além de refletir sobre o amor em tempos de pandemia, a relação com a cidade e todas as imagens que mais fazem sentir saudades.

 “A palavra é algo que conduz bastante este trabalho pra um lugar de intimidade, do que se passa dentro, sem medo de soar profundo. Há perguntas, reflexões, questionamentos, aberturas. Uma poesia que traz em si o convite para a ponte, para a conexão pela via da subjetividade. É como uma pintura, uma imagem dinâmica que vai destravando uma viagem e novas descobertas podem ser feitas a cada audição. Eu busco explorar essas possibilidades e percebo que tudo isso também é resultado do momento de recolhimento que estamos vivendo”, explica o artista que, apesar de ter divulgado um EP em 2018, intitulado “Reina”, considera esse o seu primeiro disco solo.

Trazendo uma ideia de diálogo, mistura e conexão com diferentes referências e texturas, o projeto foi fundamentado por uma concepção minimalista que dá protagonismo para a voz acompanhada por mais um instrumento, com aspecto mais acústico. “É um formato bem recorrente na música brasileira, e eu lanço mão de outras camadas e texturas. Quem conduz é a própria canção, de maneira super orgânica. Além de cantar, toquei o violão, viola caipira, guitarra, baixo, synths, zabumba e triângulo. Pra somar nesse molho, contei com as percussões de Ícaro Sá e o piano elétrico de Aline Falcão. Nas participações vocais, Neila Kadhí e Manuela Rodrigues. A mixagem e a masterização foi feita por Otávio Carvalho e as artes são assinadas pela artista plástica Olívia Pitô”.

Lançado virtualmente em plataformas digitais como Spotify, Deezer, Itunes e YouTube, além de estar disponível em novembro para venda no iancardoso.com, acompanhando pôster, encarte digital com ficha técnica e letras, "Devoto Franco" é mais um convite para a escuta que desperta conexões e aproximam.

Tem reza. Tem blues. Tem xote. Tem samba-reggae. Tem poesia.

Ouça aqui: https://youtu.be/nfqGiEYAleQ

Ian Cardoso

Ian Cardoso, natural de Salvador-BA, é instrumentista, produtor, compositor, arranjador e pesquisador, formado em Ciências Sociais pela UFBA.

Em setembro de 2018 lançou o seu primeiro trabalho solo, um EP intitulado Reina, como trabalho de conclusão do seu Mestrado em Música na UFBA.

Recentemente lançou os singles No Mar e o remix da instrumental Caroço de Mamão. No momento, dedica-se a divulgação do seu primeiro disco de canções autorais, "Devoto Franco"

Venceu o 2º Prêmio Caymmi na categoria “Melhor Música com Letra” com a música “Instante Pra Se Lembrar”, de sua autoria, interpretada pelo Grupo Pirombeira, do qual faz parte. Neste mesmo ano, levaram também o prêmio de “Melhor Show”, e  receberam indicação ao Grammy Latino. Faz parte da banda do cantor e compositor Ronei Jorge, com quem gravou o disco Entrevista.

Como instrumentista colabora/colaborou com xs artistas Josyara, Rebeca Matta, Livia Nery, Radiomundi, Tropical Selvagem, Illa Benício, Coral da USP dentre outros. Também já realizou trabalhos em interface com a dança, o teatro, a performance e o audiovisual, tendo colaborado com nomes como o GDC-UFBA, Márcio Meirelles, Graeme Pulleyn, Cia Reforma de Dança e a Cia Faixa Um de Dança.

Surabhi Das/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios