Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Renato Forin Jr./Asimp
 
Prestes a completar 20 anos de história, o Ballet de Londrina conquista mais um importante título por meio de seu diretor e fundador. Nesta quinta-feira (5), Leonardo Ramos será homenageado pelo legislativo municipal de Londrina com o diploma de reconhecimento público. A cerimônia acontece às 18 horas na sala de sessões da Câmara Municipal (Rua Governador Parigot de Souza, 145).
 
“São 20 anos de conquistas de um grupo de pessoas. Não tenho maiores vaidades, o importante é que o título ajuda a estreitar laços e reforça o entendimento do que somos para os vereadores, nem todos tão íntimos do nosso trabalho. A dança em Londrina merece o reconhecimento por ser uma linguagem que tanto cresceu nestes anos”, explica Ramos. A iniciativa partiu do parlamentar Gerson Araújo, que acompanha o trabalho do Ballet de Londrina desde sua primeira estreia não só como espectador, mas também pelos bastidores. Juliana Araújo, filha do vereador, integrou o primeiro elenco da companhia.
 
 “Sempre gostei muito do Ballet de Londrina, assisti a todos os espetáculos. O Leonardo é um bom coreógrafo e ótimo administrador, e isso fez o Ballet ser conhecido internacionalmente. Tem que ser um cara corajoso e organizado para conseguir sobreviver por todo este tempo em um país complicado em termos de cultura”, elogiou Araújo.
 
Na solenidade de quinta, além do discurso do vereador-autor e de Leonardo Ramos, haverá a exibição de um vídeo sobre a companhia. Na próxima segunda-feira (9), o Ballet de Londrina comemora 20 anos com uma apresentação aberta ao público no Anfiteatro do Zerão, às 20h30. Para esta noite, o diretor remontou dois espetáculos emblemáticos: “Um Ex e Dois Futuros” (obra de estreia, de 1993) e “...à Cidade” (1996). No mesmo dia também será lançado um catálogo com a história da companhia.
 
O homenageado
 
Leonardo Ramos é natural de Olinda (PE), onde iniciou seus estudos em dança clássica aos 17 anos. Chegou em Londrina em 1984, após rápida passagem por Curitiba. Desde então, trilhou um caminho dedicado à difusão e à democratização da arte do movimento na cidade. Em 1992, criou, ao lado de Vanerli Beloti e Silvio Ribeiro, a Fundação Cultura Artística de Londrina (Funcart), instituição que abriga a Escola Municipal de Dança, a Escola Municipal de Teatro e que mantém o Ballet de Londrina. A ideia central era conceber um centro que combinasse formação artística e profissionalização, tornando a arte acessível à população.
 
À frente do Ballet como diretor e coreógrafo, Leonardo Ramos levou a arte londrinense para cidades de todo o Brasil e a países da América, África e Europa. Em 20 anos, foram 24 montagens que conquistaram um público cativo. Em seu currículo, acumulam-se inúmeras premiações, dentre as quais a indicação ao Troféu Mambembe 2005 na categoria “melhor companhia brasileira”, três prêmios EnCena Brasil e três prêmios Klauss Vianna – todos concedidos pela Funarte.
 
Leonardo é presidente de honra do Festival de Dança de Londrina e foi Secretário Municipal de Cultura de maio de 2009 a dezembro de 2012.
 

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios