Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Vovôs e vovós em casas de repouso são lembrados por crianças e jovens em todo o Brasil durante projeto Mãozinhas Que Ajudam

Mais de 150 mil voluntários mirins e jovens em todo o Brasil realizarão uma ação coordenada para levar solidariedade, carinho e prestação de serviço à idosos carentes. No dia 27 de julho, líderes comunitários ajudarão os pequenos voluntários a levar presentes (kits de higiene), cantar, contar história, expressar amor, carinho e muita alegria. A ação também incluirá peças teatrais, declaração de poemas, momento beleza e pequenos reparos nas instituições de apoio a idoso visitadas.

O vovô e a vovó possuem um carinho especial no coração de todos. Por isso, o Programa Mãos Que Ajudam de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, visando a sensibilização, principalmente de voluntários mirins e de toda a comunidade sobre a importância de prestar serviço humanitário e de cumprir o papel de cidadãos, que busca apoiar e ajudar a vida em sociedade pelo trabalho voluntário, vai levar amor e carinho a milhares de vovôs e vovós que estão em asilos e casas de repouso por todo o Brasil.  Neste ano, a campanha foi nomeada como “Mãozinhas Que Ajudam o Vovô e a Vovó”.

O dia 27 de julho foi escolhido por um motivo especial. No dia 26 – dia anterior ao projeto – é comemorado no Brasil e em Portugal o Dia dos Avós. Mãozinhas Que Ajudam é uma ação do programa permanente de serviço humanitário de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

Em Londrina o Asilo São Vicente de Paulo, localizado na rua na avenida Madre Leonia Milito, 499 receberá a visita de aproximadamente 30 crianças que cantarão hinos, levarão cartinhas preparadas pelas crianças e também as doações de Leite e Fralda Geriátrica que foram arrecadados pelos voluntários em parceria com o PROVOPAR (Programa de Voluntariado Paranaense) e a UNIMED Londrina.

Na Cidade de Cambé-PR, a instituição escolhida foi o Lar Santo Antônio (Ala dos Idosos), instituição que acolhe idosos abandonados pelos familiares e na maioria deles PCD (pessoas com deficiências). Os voluntários farão pequenas reformas, consertos elétricos, hidráulicos, manutenção em cadeiras de rodas, de banho, bancos e móveis. Pintura. Doação de materiais de curativos, luvas, lençóis, toalhas de banho. E os mais importante, as crianças passarão uma tarde toda com os idosos, cantando, brincando e alegrando o dia deles.

Anna Laura Schulze/Asimp

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.