Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Coluna Social 31/05/2017  08h53

Passeata em torno do Centro Cívico marca o último dia do Maio Amarelo em Londrina

Além da atividade voltada à sensibilização para um trânsito mais seguro, CMTU ainda promove passeio ciclístico de 14 km entre as regiões sul e leste

Uma caminhada em defesa da vida para lembrar que o trânsito é feito por todos nós. Essa é uma das propostas da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) para esta quarta-feira (31), data que marca o encerramento da programação do Maio Amarelo em Londrina. Marcado para as 16h, com largada no gramado do Centro Cívico, o passeio vai contornar o prédio da Prefeitura e percorrer as ruas Presidente Costa e Silva e Governador Parigot de Souza, retornando ao ponto inicial.

O evento deve reunir cerca de 300 alunos, com idades entre 6 e 9 anos, da Escola Municipal Maria Carmelita Vilela Magalhães. Além dos estudantes, servidores do Município, da Câmara de Vereadores, cidadãos e membros da sociedade civil organizada devem engrossar a marcha. Com apoio de uma emissora de televisão local, a passeata vai contar com a distribuição de balões e camisetas na cor amarela, em alusão ao mês dedicado à conscientização sobre a violência no trânsito. Para garantir a segurança dos participantes, agentes da CMTU farão a escolta do grupo durante o percurso. A expectativa é que o trajeto, de aproximadamente 1 km, seja percorrido em 20 minutos.   

De acordo com o coordenador de Educação no Trânsito da companhia, Carlos Eduardo Ribeiro, a intenção da caminhada é unir crianças, adultos e idosos na sensibilização rumo a uma nova cultura para a dinâmica das ruas. “Construir uma relação pacífica e harmoniosa entre pedestres, ciclistas, motociclistas e condutores depende da ação individual de cada um de nós. De nada adianta a CMTU organizar campanhas de conscientização se o indivíduo simplesmente não se comprometer com a segurança dele e a dos outros.”

O coordenador explica que, para potencializar o caráter educativo da ação, cartilhas instrutivas serão distribuídas às crianças antes mesmo da atividade na rua. “A ideia é que o material seja levado para casa, onde os alunos poderão estudá-lo mais cuidadosamente, inclusive com o auxílio dos pais.”

Competição entre cidades - Além de chamar a atenção para os números de mortos e feridos no trânsito, a caminhada do Maio Amarelo integra as atividades do Dia do Desafio em Londrina. Ou seja, quem aderir à marcha – que é aberta a toda a população – vai estar ajudando a cidade na disputa. Ganha o Município que contabilizar o maior número de pessoas que tenham praticado ao menos 15 minutos de atividade física.

Neste ano, Londrina compete com Santiago de Cuba, mas a concorrência é apenas simbólica.  O objetivo do Dia do Desafio é despertar o interesse dos cidadãos contra o sedentarismo, por meio de uma competição amigável entre cidades do mesmo porte. A ideia é ver qual delas consegue colocar mais gente para se mexer em um mesmo dia. Ao redor do globo, mais de 3,4 mil cidades em 18 países devem participar do movimento mundial.

Passeio ciclístico - Mais tarde, no período noturno, o Centro Cívico volta a ser palco de atividades educativas voltadas à área de trânsito. A última ação da CMTU dentro do cronograma do Maio Amarelo será um passeio ciclístico que deve atrair cerca de 200 pessoas de todas as idades.

A concentração dos ciclistas será a partir das 19h30, com largada às 20h, no gramado entre a Prefeitura, a Câmara e o Fórum. O passeio ciclístico terá um percurso de 14 km e o itinerário vai percorrer a avenida Duque de Caxias, rua Bolívia, Augusto Severo, avenidas Santos Dumont, Robert Koch e Máximo Perez Garcia. O retorno ao ponto de partida será pela São João, rua São Pedro, Celso Garcia Cid, São Jerônimo, Dez de Dezembro, avenida Portugal e, finalmente, Duque de Caixas e Centro Cívico.

A rota contará com o apoio de batedores da CMTU, Polícia Militar (PM) e Polícia Rodoviária Federal (PRF), que vão assegurar a tranquilidade dos ciclistas durante todo o trajeto. O coordenador Carlos Eduardo Ribeiro afirma que, além de também integrar o Dia do Desafio, a pedalada tem como objetivo provocar um novo olhar sobre a bike e quem a utiliza como meio de transporte ou lazer. “Percebemos que quem começa a pedalar passa a enxergar o ciclista com outros olhos, justamente porque se dá conta dos benefícios do uso da bicicleta e de como, em geral, os ciclistas estão sujeitos a riscos no trânsito.”

Ribeiro explica que, além de promover a qualidade de vida e disseminar a utilização da bike, o passeio ciclístico é o momento ideal para se falar sobre a segurança de quem anda sobre duas rodas, bem como viver na prática os desafios desse tipo de locomoção. “Por meio de conversas individuais nós desenvolvemos todo um trabalho de conscientização. Depois, na rua, o participante tem a oportunidade de colocar em prática os conhecimentos adquiridos.”

A participação no passeio ciclístico é gratuita e a orientação é que, juntamente com a magrela, os adeptos da bike estejam munidos dos equipamentos de segurança adequados à atividade. O evento, também chamado de CicloSesc, é uma realização da CMTU em parceria com o sistema Fecomércio. A iniciativa vem sendo desenvolvida em várias cidades do Paraná e, em Londrina, ocorre desde 2015.

N.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios