Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Coordenada pelo maestro Renato Misiuk, ação reforça a necessidade das doações ao hospital serem mantidas durante a pandemia do COVID-19

Foi unindo as vozes dos maiores teores do Brasil à solidariedade que uma ação inédita acaba de acontecer para beneficiar o Centro Infantil Boldrini, hospital filantrópico que é referência no tratamento de câncer e doenças do sangue. Sensibilizado ao saber que as doações para o hospital foram reduzidas durante a pandemia do coronavírus, o maestro Renato Misiuk convidou os tenores Agnaldo Rayol, Thiago Arancam, Rubens Medina, Armando Valsani, Jorge Durian, Rinaldo Leone, Marcello Vannucci e Rinaldo Viana para se juntarem às crianças do Centro Infantil Boldrini em uma experiência inédita: unirem suas vozes para fortalecer a solidariedade ao hospital.

Cada tenor se disponibilizou a gravar um vídeo com o próprio celular de sua casa para acompanhar uma gravação da orquestra do maestro Misiuk que havia sido realizada antes da pandemia.

“Juntar as crianças aos tenores é uma experiência inédita. O Maestro Misiuk sempre foi um amigo do Boldrini e já realizou diversos concertos em benefício de nossas crianças. Estamos muito gratos por este vídeo e esperamos que ele sensibilize o público para que as doações ao hospital sejam mantidas neste delicado período que o mundo vive”, comenta Luciana Maldonado, superintendente do Centro Infantil Boldrini.

O resultado, que contou com a edição do músico Léo Ciotti, pode ser conferido através do link: https://www.youtube.com/watch?v=mAFO-0Lue6Q

Para colaborar com o Centro Infantil Boldrini é só acessar www.boldrini.org.br/doacoes ou comunica@boldrini.org.br.

Sobre o Centro Infantil Boldrini

Centro Infantil Boldrini − maior hospital especializado na América Latina, localizado em Campinas, que há 42 anos atua no cuidado a crianças e adolescentes com câncer e doenças do sangue. Atualmente, o Boldrini trata cerca de 10 mil pacientes de diversas cidades brasileiras e alguns de países da América Latina, a maioria (80%) pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Um dos centros mais avançados do país, o Boldrini reúne alta tecnologia em diagnóstico e tratamento clínico especializado, comparáveis ao Primeiro Mundo, disponibilidade de leitos e atendimento humanitário às crianças portadoras dessas doenças. www.boldrini.org.br

Luciana Ramos/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.