Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O Cincão subiu no campo mas o Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná tirou da equipe de Londrina a vaga na elite do futebol paranaense de 2013. Daí, com a Junior Team também punida, o Nacional de Rolândia herdou a vaga para jogar o principal campeonato do estado. Porém, o desempenho em campo é o pior do país e o rebaixamento veio de uma maneira mais rápida, dura e melancólica do que se imaginava.

A preparação foi promissora, com bons resultados, vitórias sobre o Cianorte e o Arapongas e a idéia de que o time poderia supreender. Claro que a meta era não cair e a partir daí, tudo o que viesse seria lucro. Os resultados não vieram, as derrotas chegaram e a única vitória possível foi tirada após um pênalti inexistente em favor do Atlético aos 48 do segundo tempo. Daí, só derrotas que levaram a equipe a regressar, de maneira impiedosa, a segundona.

Sem uma boa base, com jogadores longe de ter o calibre para representar a cidade e com o revés político vivido por seu presidente, que era vice prefeito e teve o mandato cassado, temo pelo futuro do futebol em Rolândia. Espero que para 2014 o guerreiro do norte tenha condições de se armar bem para a Divisão de Acesso e voltar a elite. Vale sempre recordar que o Nacional entusiasmou tanto os esportistas de Londrina na década de 1950 que motivou a criação do que é hoje o nosso Tubarão. É uma ligação umbilical.

Se a cidade não se unir, o comércio não colaborar, o risco do clube fechar é imenso. Parcerias furadas deixaram o NAC em descrédito no município, todavia, se não houver uma injeção urgente de motivação e dinheiro ao Presidente José Danilson de Oliveira, pode ser o fim. Como a Federação Paranaense de Futebol não está nem aí para seus filiados, e com certeza, nada deve fazer para evitar o fim de mais um time tão tradicional no estado (não fez nada ao ver a morte do futebol em Cascavel, Maringá, Cornélio Procópio, Campo Mourão, Telêmaco Borba, União da Vitória, só para lembrar de alguns), o torcedor de Rolândia pode ver em 2013, o último ano de futebol profissional na cidade. Torço para que não, mas os fatos aí estão. Uma pena.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios