Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Você já sabe qual será minha resposta. Sim, ser, lógico, mas acho que o texto ficaria curto demais e simples demais.

Vamos falar um pouco maios sobre isso.

Ser, mas isso é uma decisão que só você pode tomar, não é porque insisto em escrever e falar também sobre o assunto que você deve ser convencido a ser um voluntário, não gosto e sou contra qualquer tipo de convencimento oportunista ou inoportuno.

Sou aquele que toma decisões sem ser por impulso, salvo uma vez ou outra quando vejo algo que gosto muito, como uma viagem que esta em promoção, ai não me aguento pois sou viciado em viagens, mas para o resto todo sou organizado e meticuloso, quando se trata de trabalho então, muito cuidado e de trabalho voluntário mais ainda, pois sei da importância, da responsabilidade e dos riscos, portanto tem que obter informações, visitar, conhecer e após feito isso tomar a decisão se sim ou não acolher aquele trabalho voluntário.

Portanto é isso que indico e oriento a todos que querem fazer ou pelo menos experimentar um trabalho voluntário, vá conhecer pessoalmente a organização, caso opte por uma, ou conheça trabalho social caso se engaje em um sem o respaldo de uma organização o que é recomendável sempre, salvo se você estiver criando a sua atividade.

Exija a assinatura do Termo de Adesão ao trabalho voluntário e mostre que você está preocupado com a organização e com o seu envolvimento com ela, caso não ela não venha a apresentar o termo para assinatura.

Conheça a diretoria executiva e estatutária, pelo menos por nomes para saber com quem está lidando, não podemos perder de vista nossa segurança e a integridade da organização a qual pretendemos ajudar de alguma forma.

Saiba exatamente o que esperam de você e quanto esperam, para que ninguém fique frustrado, pois o que é combinado não é caro, já dizia meu avô.

Voltamos ao início, você não precisa ser voluntario, o mundo precisa de voluntários, mas você só será um voluntário quando e se tiver vontade de ser, mas se ou quando tomar esta decisão, com certeza será aplaudido de pé, pelo menos por uma pessoa, EU. Te encontro por ai.

Roberto Ravagnani é palestrante, jornalista (MTB 0084753/SP), radialista (DRT 22.201), conteudista e Consultor especialista em voluntariado e responsabilidade social empresarial. Voluntário palhaço hospitalar desde 2000, fundador da ONG Canto Cidadão, Associado para o voluntariado da GIA Consultores no Chile, fundador da Aliança Palhaços Pelo Mundo, Conselheiro Diretor da Rede Filantropia, sócio da empresa de consultoria Comunidea e Membro Engage for business. www.robertoravagnani.com.br

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios