Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Além de atuar no filme Benzinho, ela também escreveu o roteiro do longa-metragem, dirigido por seu marido, Gustavo Pizzi. Na conversa, com os jornalistas do Núcleo de Comunicação da organização,a atriz revela o profundo amor que sente pelos filhos e a carreira,entrelaçando arte e cotidiano. As quatro perguntas dessa coluna semanal que vai ao ar no site do Itaú Cultural, jogam luz nas perspectivas de seus convidados sobre esses tempos, aproximando o públicode pessoas que atuam na área da cultura

A atriz, roteirista e diretora Karine Teles é a nova convidada da colunaUm Certo Alguém que o site do Itaú Cultural,www.itaucultural.org.br, coloca no ar nesta quinta-feira, dia 10. Ela é conhecida do grande público por papeis em filmes como Que Horas Ela Volta? Fala Comigo, Bacuraue Benzinho, pelo qual venceu os prêmios Grande Otelo e Kikito, ambos na categoria de melhor atriz, e oprêmio da Academia Brasileira de Cinema. “Além de me emocionar com obras de arte que pesquiso, assisto, leio e ouço, eu me emociono com as pessoas”, conta eladurante a conversa com os jornalistas do Núcleo de Comunicação da organização.

Nas entrevistas semanais publicadas emUm Certo Alguém, são feitas quatro perguntas aos entrevistados: qual é a história de sua maior saudade?o que o emociona no dia a dia? como você se imagina no amanhã?e quem é?Elas abordam passado presente e futuro, de forma a aproximar, a cada nova edição da série,público epersonalidades do meio da arte e da cultura.

Karine tem 42 anos, acumula 25 de carreirae conta ser a sua maior saudade é daavó materna, Maria, que descreve como uma mulher incrível, divertida e iluminada. “Foi corajosa e se divorciou do meu avô quando isso ainda era considerado um escândalo. Adorava bailes da terceira idade. Uma vez foi eleita rainha da primavera e desfilou em carro aberto na parada de Sete de Setembro de Petrópolis”, relembra. No dia a dia, se emociona com os melhores amigos, Camilo e Bruno. “Nossas conversas por vídeo me enchem de amor”, diz. Outra coisa que menciona é a possibilidade de ver os filhos crescerem, conquistarem independências e desenvolverem personalidades e afetos.

Sobre o amanhã, ela diz:“tenho vontade de envelhecer ainda trabalhando, escrevendo, atuando e observando a vida a partir das novas lentes que a maturidade vai fornecendo.”nKarina Teles se vê como uma mulher comum, cheia de sonhos. Extremamente apaixonada pelo trabalho e os filhos.

Para acessar as edições anteriores de Um Certo Alguém:https://www.itaucultural.org.br/secoes/entrevista/um-certo-alguem-leia-entrevistas-coluna

Cristina R. Durán/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios