Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

No dia do pioneiro, Museu Histórico Pe Carlos Weiss, de Londrina, recepciona o encontro de integração dos países Losófonos

Aconteceu na cidade de Londrina, no norte do Paraná, a 1ª Festa das Nações Lusófonas. O evento foi realizado a partir da iniciativa do ELOS clube de Londrina dos escoteiros, e de outras 15 entidades, e visa a integração de todos os países lusófonos através da língua portuguesa, comum ao dez países representados.

O evento ocorreu no museu histórico padre Carlos Weiss. Os escoteiros prepararam vários estandes representando os países que falam o idioma lusitano, são eles, além de Brasil e Portugal: Cabo Verde, São Tomé e Principe, Angola, Moçambique, Timor-leste, Guiné-Bissau, Guiné-Equatorial e Macau.

Ramiro Alves da Rocha Cruz, advogado, comerciante, presidente da ELOS internacional, esteve presente no evento, falou sobre a importância da festa no que diz repeito ao idioma comum: "Uma das nossas bandeiras como organização lusíada é a defesa de nosso idioma. Hoje são 8 países que tem a língua portuguesa como oficial, existem ainda cidades em alguns lugares que cultivam e utilizam o português mais arcaico, falado ainda lá em 1500." Destaca Ramiro Cruz.

Cada estande trazia informações gerais sobre cada um dos países. Também haviam amostras culturais diversas, que vão desde livros, fotografias, roupas, artesanatos e até arte capilar afro.

Além dos estandes, podemos também destacar a participação artística do evento. Paulo Lima foi o primeiro a se apresentar, logo após, todos os presentes foram convidados para se reunirem à frente do museu, para que houvesse alí o primeiro abraço da paz da Festa das Nações Lusófonas.

Luis Claudio Galhardi, engenheiro civil e educador social, membro do pazeando Londrina, responsável pelo abraço da paz, falou sobre a importância do evento: "É importante essa interação, esse intercâmbio dos países que falam a língua portuguesa. O mais importante, é a integração das culturas, o respeito mútuo entre as etnias. Tudo isso soma muito na criação de uma cultura de paz, não só nos países lusófonos, mas em todo o planeta terra."

Um dos fatores muito importantes que tem tanto a ver com a festa em si e também com o ELOS e os escoteiros é o fator humano. A interação, o respeito, a proteção  e o crescimento da pessoa humana como fator primordial.

Ramiro Cruz explica os valores que norteiam o ELOS, e como se dá a visão da organização: "A importância do elos internacional é fundamental na sociedade pelo humanismo. O respeito ao ser humano. Paz, amor, e respeito são  a definição correta. O elos nos proporciona por em prática tudo isso, ele nos leva a concretizar o que dizemos. Onde há portugueses ou uma cultura lusíada, existe uma atmosfera de paz."

Luís Claudio Galhardi e Marlene Nascimento dançaram o forró da paz  dando início ao show de cultura do dia. Na sequência, as Blacks divas, grupo formado por quatro mulheres negras, com vozes potentes e harmônicas, levaram o público ao delírio ao som de Sarará Criolo. Após elas, o haitiano Tompson fez uma apresentação de rap.

Ao longo do dia, outras diversas apresentações aconteceram. Música brasileira, portuguesa, grupos musicais de diversos gêneros, apresentações de danças regionais e capoeira.

O evento foi aprovado por quem lá esteve. Carolaine Farias, recepcionista e estudante de fisioterapia elogiou e aprovou a festa: "O evento é importante porque é inovador, e mostra a importância da união dos países que falam a mesma lingua em protegê-la. É gratificante poder participar de um evento desses, tendo parentes em portugal, tendo antepassados portugueses, isso me faz estar perto das minhas raízes."

O evento demonstrou grande força. Leozita Baggio Vieira,  presidente do ELOS Londrina falou sobre o futuro da festa: "A expectativa para uma nova festa das nações lusófonas é grande devido ao grande apoio recebido, ou seja, podemos logo ter outra festa."

A presença do Cônsul e a relação Londrina - Portugal

O evento marca também as relações de Londrina com Portugal. Sendo Cidade co-irmã de Guimarães - PT, o evento contou com a presença do cônsul honorário de Londrina, o advogado Antônio Lourenço Martins, que desempenha a função há 10 anos.

Antônio Lourenço falou sobre o sentimento após uma década trabalhando em Londrina e a interação luso-brasileira: "Existe um sentimento muito profundo. Este trabalho de dez anos já gerou muitos frutos. Nós abrangemos toda a região norte, nodeste e noroeste do Paraná, muitos Brasileiros que vieram a nós em Londrina foram para Portugal, trabalham, constituem família. Os brasileiros em especial são muito bem recepcionados pelos portugueses, gozam de privilégios que outros não recebem. "

Ele também falou sobre o projeto de lei em portugal de abertura das fronteiras aos países lusofonos, segundo ele, o projeto caminha no legislativo e tem grande chance de ser aprovado.

Reportagem de Matheus Campos

Clique nas fotos para ampliar

abraço da paz
consul honorário de Portugal em Londrina Antônio Lourenço Martins. Ao fundo a bandeira de Portugal, pai do idioma comum aos países lusófonos
mulher rendeira, simbolizando os países africanos que falam a língua portuguesa

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios