Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Individual do gravurista curitibano Lourenço Duarte e o primeiro número da revista Agridoce são as atrações no próximo sábado

Um gravurista com décadas de estrada e uma revista feita por um coletivo de jovens designers que acaba de nascer. As obras do curitibano Lourenço Duarte e o primeiro número da revista Agridoce, da Gogóia Publicações, de Londrina, vão dividir a atenção de quem for à Vila Cultural Grafatório (Av. Paul Harris, 1575), no próximo sábado (8), a partir das 19h na Vila Cultural Grafatório.

Além disso, outra atração da noite é a estreia da banda Cianeto Tropical, que faz uma mistura de surf music, psicodelia, tropicália e punk rock. Para fechar a noite, leitura de poemas e microfone aberto. 

Bares

Fotos tiradas de um celular comum que, depois de manipuladas, são gravadas em pedra para serem finalmente impressas. Esse foi o procedimento criativo que originou todas as litografias da série Bares, do gravurista Lourenço Duarte, que abre no próximo sábado. 

Natural de Niterói, Duarte está baseado em Curitiba desde 1975. Embora tenha relativamente poucas exposições no currículo, o gravurista é bastante reconhecido na cena artística da cidade, principalmente por sua atuação como impressor no Museu da Gravura da Cidade de Curitiba, onde trabalha desde 1991. Veterano das lides gráficas, Lourenço domina com maestria técnicas diversas em gravura, principalmente a litografia (gravura em pedra). Em sua formação constam cursos na Escola de Música e Belas Artes do Paraná, no Tamarind Institute (EUA), no Contaf (SP), e estudos com artistas como Claudio Alvares e Mazé Mendes. Além da experiência com a gravura, Duarte já trabalhou com escultores como Rubend Ultrabo, Marcelo Francalatti, Erica Kaminishi e Juan Parada.

A exposição no Grafatório, a série Bares, é um de seus trabalhos mais recentes. Nas palavras do curador e artista plástico Carlos Henrique Tullio, “as circunstâncias mais comuns e mais frágeis dentro de um encontro trivial entre amigos, deixadas na mesa de um bar, textos e ideias e delírios; as sobras, as marcas e as babas, encontraram no foco da câmera de Lourenço Duarte suas impressões”.

Todas as gravuras que integram a mostra estarão sendo comercializadas a preços especiais. 

Agridoce

Além da exposição Bares, no sábado também acontece o lançamento do primeiro número da revista Agridoce. A edição é assinada pela Gogóia Publicações, editora independente de Londrina ligada ao GEDEC - Grupo de Estudos de Design & Cultura, do curso de Design Gráfico da UniFil.

Em seu número de estreia, a Agridoce traz uma improvisação gráfica livre, feita coletivamente, sobre um texto do músico e professor da UEL Fábio Furlanete. 

Cada exemplar da revista, com tiragem de 200 exemplares, será vendido a R$15.

Litografia da série Bares, de Lourenço Duarte

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios