Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Cultura 30/06/2017  09h13

Ballet de Londrina apresenta “Oração Pelo Fim do Mundo” no Teatro Ouro Verde

Evento gratuito integra a programação de reinauguração do teatro; espetáculo propõe reflexão sobre o papel do homem no planeta

O Ballet de Londrina realiza amanhã (1) a pré-estreia do espetáculo Oração Pelo Fim do Mundo, integrando a programação de reinauguração do Teatro Ouro Verde. A apresentação começa às 20 horas e a entrada é gratuita, com classificação indicada para pessoas a partir de 16 anos. Os ingressos poderão ser retirados no dia do evento, na bilheteria do Ouro Verde, nos períodos da manhã e da tarde, a partir das 10 horas. O teatro fica na Rua Maranhão, 85. A Companhia Ballet de Londrina é um projeto mantido pela Fundação Cultura Artística de Londrina (Funcart), que mantém convênio com a Prefeitura de Londrina.

O espetáculo será a primeira atração do Ouro Verde, aberta ao público, depois da reinauguração do espaço, que volta a funcionar após o incêncio que consumiu o teatro em fevereiro de 2012. A cerimônia oficial de reabertura está marcada para esta sexta-feira (30), às 19 horas, em evento reservado para convidados e autoridades da região.

Segundo Leonardo Ramos, idealizador e diretor de “Oração Pelo Fim do Mundo”, a montagem não está totalmente pronta e ainda terá alguns ajustes até a estreia oficial, que ocorrerá no mês de agosto, sem data definida. Ele contou que o espetáculo consiste em uma manifestação de clamor pela extinção da raça humana, um convite para que os espectadores possam imergir em experiência reflexiva sobre o papel e influência do homem diante do planeta terra.

Ramos explicou que não se trata necessariamente de uma crítica ou forma de protesto, mas sim uma constatação densa e expressiva sobre a descrença na humanidade. “Desde a época das cavernas até os dias atuais, a experiência da figura humana como agente transformador do mundo que habitamos não foi muito bem-sucedida, haja vista tantos massacres aplicados contra a natureza e os animais, as guerras e o consumo irrefreado, entre tantas outras atitudes que vem assolando a terra, século após século”, comentou.

O diretor define o espetáculo como “forte e vibrante” e que, por meio da dança e da arte, propõe reflexões sobre o mundo atual e as máximas da existência humana, retratando as várias formas de  preconceitos e intolerância, a violência e a falta de compaixão que marcam o comportamento do homem ao longo da história. “A parte sonora da produção ajuda a ditar o ritmo vigoroso e tenso da apresentação, que transcorre do início ao fim de maneira vibrante. As músicas utilizadas são do projeto da revista The Silent Ballet, dos Estados Unidos, que disponibiliza discos pela internet compilando bandas de todo o mundo, com foco principal no rock progressivo”, informou.

“Oração Pelo Fim do Mundo” é a 26ª montagem do Ballet de Londrina. Ao todo, 13 bailarinos e bailarinas estarão em cena na apresentação que tem cerca de uma hora de duração. A Funcart mantém convênio com o Município de Londrina. A Fundação é responsável pelo Ballet, Escola de Dança e Escola de Teatro.

Ouro verde – Após sua reconstrução, o novo Teatro Ouro Verde passa a contar com um palco maior e capacidade de 726 lugares disponíveis. Atendendo às exigências do Corpo de Bombeiros, o espaço ganhou equipamentos de acessibilidade e elevadores para cadeirantes.

O Ouro Verde é patrimônio histórico do Paraná e um dos símbolos máximos do município de Londrina. A projeção do edifício é de João Batista Vilanova Artigas, em parceria com Carlos Cascaldi, e o prédio foi inaugurado em 1952, no importante período da exploração cafeeira que Londrina vivia, justificando o nome do teatro.

Ficha técnica

Espetáculo: "Oração Pelo Fim do Mundo"
Direção e Criação: Leonardo Ramos
Ensaiador: Marciano Boletti
Produção: Danieli Pereira
Elenco: Alessandra Menegazzo, Ariela Pauli, Marciano Boletti, Nayara Stanganelli, Viviane Terrenta, Matheus Nemoto, Lucas Manfré, Thaisa Morais, Higor Vargas, Hugo Zati, Robson Bento, Ione Queiroz e Talita Terra.
Iluminação: Ricardo Grings
Técnico de Palco: Romildo Ramalho
Realização: FUNCART - Fundação Cultura Artística de Londrina

N.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios